quarta-feira, 4 de março de 2015

Somos santos ou sujos


Este é um dos textos do Apocalipse que desperta a nossa atenção; sendo consoante ao contexto bíblico e merecedor de nossa observação atenta: "Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda." (Apocalipse 22:11). Uma vez que o nosso mundo é habitado por redimidos e condenados; convém a cada um de nós saber de que lado estamos. E quero deixar claro que não estou julgando ou tachando a vida de quem quer que seja, pois - no tocante à eternidade - aos homens é vedado o direito de julgar os outros! Nem a religião decide isto; pois este é um assunto que vai muito além da opinião dos homens. Estou apenas fazendo menção de um texto que impõe uma definição a cada um de nós: Sermos sujos ou sermos santos!
 
Se eu fosse de formação calvinista, procuraria resumir este assunto de modo determinista ou fatalista; simplesmente, afirmando que Deus já decidiu esta questão impondo a perdição à humanidade; todavia determinando a salvação de alguns. Ocorre que sou de formação arminiana, convicto  da coerência de seus conceitos; tanto a luz da Bíblia, como da própria razão. Portanto, vejo o convite para a salvação feito a todos os homens; e a graça salvadora estendida - qual mão amiga - em direção a todos, indistintamente; todavia, garantindo a bendita salvação aos que aceitam o convite de Jesus. O texto referido faz menção a dois estados diametralmente opostos: O estado de sujidade e o estado de santidade; e deixa por nossa conta a decisão de escolher o nosso lado. Neste texto, o "quem é quem" depende de cada um!
 
Na Bíblia, vemos que a santidade é um estilo de vida: "E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela. Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjuntados, E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja não se desvie inteiramente, antes seja sarado. Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura." (Hebreus 12:11-16). Diferente do mundo, onde prevalece a sujidade.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário