domingo, 1 de março de 2015

Senti peso ao orar


Nesta manhã me prostrei aos pés do Senhor, com o espírito inquieto; pois sinto se aproximar o Dia do Senhor e percebo estado de apatia na Igreja no que concerne à volta de Jesus. Senti peso ao orar, os dias que vivemos não favorecem a oração rendida; face aos muitos afazeres e interferências que nos pressionam nestes dias. Todavia, insisti na oração de gratidão pelo cuidado do Senhor para com todos nós; pois, não fora este cuidado, este mundo já teria sido reduzido a pó. Lamentei o fato de não sermos capazes de orar como é devido. Inclusive, Jesus denunciou esta incapacidade, quando "voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo?" (Mateus 26:40).
 
Aproveitei para interceder por minha casa; pois são muitos os que "torcem" por sua queda, tanto na dimensão sobrenatural como na dimensão física. Precisamos orar! Em minha oração de gratidão, louvei ao Senhor por Seu cuidado para com minha pequena casa; e pelo modo como a tem sustentado. Estou entre os que acreditam que Satã procura sempre atacar três frentes em que precisamos manter pureza: A pureza do sexo, buscando com insistência desviá-lo de sua real finalidade; a pureza da família, procurando tornar sua relação superficial, banal; a pureza da crença instilando a ideia de que "podemos crer em Deus do nosso jeito", e de que "Deus nos aceita do jeito que somos, assim não precisamos mudar de vida". Só Jesus na causa!
 
É tempo de mantermos os olhos neste texto:
 
"Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios. Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade, Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça."
(2 Pedro 3:7-13)
 
Ele traz um sinal de alerta é para todos nós!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário