segunda-feira, 23 de março de 2015

Me tornei menos eu


Enquanto me rendo um pouco mais ao Senhor; agradeço a Ele por Seu evidente cuidado para conosco; pelo modo como tem ungido e usado minha querida esposa Maria Célia Calegari; por me permitir conversar com pastores e esposas; enfim... Por estar aqui no Distrito de Guaçuí e poder fazer do closet do Pastor Marcelo Dias & Veronica Castro o meu lugar de oração. Procuro aproveitar o bom momento, para derramar perante o Senhor a minha súplica; pois orar a Deus proporciona a extensão da própria vida, na mesma medida em que expande o conhecimento dos valores agregados à fé bíblica. Me senti ainda menor do que sou; ao entender melhor a passiva resistência de Moisés, e suas ponderações perante a sarça, alegando total incapacidade para cumprir a nobre missão imposta.
 
Pensei em alguns dos poucos homens que, segundo minha avaliação, chegaram mais perto da sombra de Moisés; e percebi algo que um homem ou mulher de Deus só pode perceber ao longo do tempo de vida com o Senhor: Que jamais seremos dignos do chamado de Deus, para fazermos algo em Seu nome. Então chorei muito e me senti menor do que penso ser! Mas... Que interessante! Tal sentimento me trouxe uma indescritível sensação de prazer! Pois ali, no lugar de oração, senti que me tornei menos eu. E, na mesma proporção em que cresceu o sentimento de dependência; diminuiu a dimensão do ego e o sentimento de vaidade. Sei que nem todos perceberão a razão do meu prazer; mas... Como me senti bem! Só não gritei de emoção por ser madrugada! E, intercedi pela família, amigos e irmãos.
 
A Bíblia nos dá uma ideia clara da dimensão da graça e do amor de Deus. E este cântico apostólico de adoração nos ajuda entender um pouco mais a grandeza do próprio Deus: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém." (Romanos 11:33-36). Todavia, por mais que cantemos belos cânticos de louvor e expressemos gratidão diária e constante ao Senhor; jamais conseguiremos entender plenamente, o quão maravilhoso é servir ao Deus único e eterno!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário