quarta-feira, 25 de março de 2015

Israel e Igreja estarão juntos


Estou a pensar no fato de que meu corpo, literalmente, fugiu da cama ainda no início da madrugada. Quando isto acontece, o lugar de oração é a próxima parada. Não sei se já aconteceu contigo, que me segue no blog ou no facebook (na ‎linha do tempo‬ ou na ‪fanpage); comigo, uma vez e outra acontece. Não havia uma razão objetiva para estar ali... Apenas o desejo de estar! Então... Pensei nas grande obras do Senhor! Deus, anterior à História e posterior a ela. Ele estava no alvorecer da criação e estará em sua consumação. Nem mesmo a eternidade o viu surgir; posto que é Pai da eternidade; não tem início, sendo Início de tudo! Aos Seus olhos, passado, presente e futuro não tem o mesmo sentido que para nós. Quão grande é o Senhor, digno de toda honra e glória! Ele é santo, eterno! Fiel para sempre é o nosso Deus!
 
Me aproximei timidamente, com louvor nos lábios e temor no coração. Pensei em Israel, povo nascido da entrega do homem Abraão; e pensei na Igreja, povo nascido da entrega do Deus Jesus! Como não estremecer, ante tais pensamentos? Israel e Igreja: Dois povos com história similar, destino idêntico; mas, vocações distintas. Glória a Deus! Israel e Igreja: Dois povos que caminham em linhas paralelas, que abençoam o mundo, que se unirão ao fim da missão distinta que temporariamente os separa. Israel e Igreja: Sinais proféticos de Deus à humanidade tão amada, doente, vivendo em um mundo sem remédio, condenado. Um e outro se tornarão um só, mas não agora. E quanto tudo terminar; patriarcas, profetas, sacerdotes, apóstolos, pastores, ovelhas estarão juntos no mesmo lugar: Perante Jesus, o Rei dos reis!
 
Neste texto percebemos o objetivo profético do endurecimento de Israel: "Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado. E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar. Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na boa oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira! Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais." (Romanos 11:22-28). Aleluia!
 
Quanto à Igreja, ela sucede o endurecimento de Israel; pois é o zambujeiro bravo enxertado na boa oliveira; formada pelos gentios redimidos no sangue de Jesus: "Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades." (Efésios 2:11-16). Então, no futuro, Israel e Igreja estarão juntos perante o Deus eterno; quando finalmente, ligados em Jesus, serão um só povo!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário