quarta-feira, 11 de março de 2015

Dois principais mandamentos


Nesta manhã, enquanto eu me dirigia ao lugar de oração, pude ouvir a voz do Espírito em meu íntimo confirmando a importância de ir ao lugar de oração. Me prostrei timidamente, como sempre faço, com profundo senso de temor... E adorei! Expus minha condição de imperfeito declarando que minha própria adoração é imperfeita; pois imperfeição é chancela posta em tudo aquilo que o ser humano faz. Então, o Senhor falou comigo... E deixou claro ao meu coração, que a imperfeição existente naquilo que faço, pode ser compensada pela intenção com que faço. Portanto, se o sentimento que me move a fazer ou dizer alguma coisa é puro e nobre; ele irá tornar válida minha obra imperfeita. Enfim, entendi perfeitamente aquilo que Deus quis me dizer ao falar comigo.
 
Ainda em oração, chorei um pouco só em pensar que jamais conseguirei me equiparar aos anjos, na arte de adorar. Todavia, senti conforto por saber que, assim como o adultério não é efetuado tão somente quando se dá a conjunção carnal entre alguém e o cônjuge do seu próximo (a intenção de alguém em trair seu cônjuge já configura adultério); assim também, a intenção pura e santa de adorar a Deus e servir ao próximo já é, por si mesma, dádiva aceitável aos olhos do Pai. Portanto, amar a Deus sobre todas as coisas; e, ao seu próximo como a si mesmo, são os dois principais mandamentos; pois, quem ama não trai, não mata, não age com torpeza, não engana. Assim, amar a Deus (a Fonte do bem) e amar ao próximo (o Alvo do bem) é cumprir a lei em seu todo.
 
Amor: Carro-chefe do testemunho cristão! "A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé. A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz." (Romanos 13:8-12). Em sua essência, amar é servir!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário