domingo, 15 de março de 2015

Altar de quatro pontas


Hoje estou a pensar, nas inúmeras vezes em que precisei me curvar diante de Deus, movido por um sentimento instintivo que me levou a orar. Na verdade, as divinas revelações de Deus nos levam a cair de joelhos muitas vezes; em sua grande maioria, sem que entendamos plenamente a razão da urgência em orar. E o melhor e mais importante em tudo isso; é quando estamos prontos a obedecer, mesmo sem entender o sentido ou razão. Tão certo como eu vivo e sirvo a Deus, hoje foi um desses dias; em que o imperativo da oração se sobrepôs ao desejo de orar... E me fez cair, rendido, aos pés do Senhor. Glória a Deus por tudo! Enquanto eu ainda orava, me dei conta de que não tinha palavras para agradecer a Deus o Seu cuidado por mim e pelos meus queridos!
 
Enquanto eu orava; louvei a Deus pela vinda de Jesus ao mundo, trazendo em sua bagagem a paz e esperança que tanto precisamos; pronta a ser compartilhada com os corações carentes de paz e clamantes por esperança. Então, enquanto eu estava no lugar de oração; contemplei mais uma vez a cena da cruz... E me regozijei por saber que, nela, ao ter Jesus entregue sua vida; a vitória foi alcançada e a nossa redenção foi consumada. Assim, ao invés de a cruz reduzir Jesus a uma condição de condenado e fracassado; foi o próprio Jesus quem transformou a cruz em instrumento de vitória! E ali, naquela rude cruz - uma espécie de altar de quatro pontas - o sacrifício de Sua própria vida foi aceito e a graça se manifestou; pois Seu sangue por ela correu.
 
Sou grato a Deus pelo que Jesus, na cruz, fez por mim: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:5-11). Louvo a Deus pela cruz de Cristo, que também é minha cruz!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário