quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Vida costumeira de oração


Estou entre aqueles que acreditam e praticam a oração logo pela manhã, quanto mais cedo melhor. Como o mundo seria bem melhor se as pessoas buscassem mais a Deus! Existem problemas que são pedagógicos; portanto, não serão resolvidos antes do tempo determinado à um fim proveitoso em nossa própria vida. No entanto, a grande maioria daqueles problemas que nos vergastam e angustiam poderiam ser evitados - ou amenizados - se mantivéssemos uma vida costumeira de oração (não estou me referindo à oração tipo "antes do almoço ou jantar", mas à fervente oração). Haveria mais saúde nas família; e até mesmo avivamento nas igrejas, se ao menos os pastores e obreiros buscassem mais a Deus.
 
Neste instante, estou empenhado em postar esta mensagem após ter passado algum tempo com o Senhor (preciso fazer uma viagem ainda de madrugada). Dias atrás, minha esposa e eu experimentamos um grande livramento de Deus (alguém, alcoolizado ou distraído, entrou em um cruzamento em velocidade e não nos atingiu por muito pouco). No momento, tanto o meu sentimento como o de Maria Célia foi unânime: As orações antecipam livramento! Aleluia! Portanto, oração não é apenas dever ou prazer; é também proteção e livramento! Glória a Deus! Quanto à pessoa imprudente; deu um golpe de direção tão brusco, que pensei que fosse atingir um poste bem do outro lado da rua. Bendita hora de oração!
 
Sempre que examinamos as Escrituras, percebemos que ela nos propõe uma vida de fé na Palavra de Deus: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Ele não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre." (Salmos 121:1-8). E como eu sinto paz e segurança, ao voltar os meus olhos para as promessas de Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário