terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Lugar de refúgio e descanso


Madrugada intensa, esta de hoje; pois despedi meu filho Pastor Calegari, que retornou para Guarapari; e fui buscar minha querida esposa Maria Célia na rodoviária, pois viajou para Petrópolis após ter dirigido a comemoração dos 20 anos do "Desperta Débora" em Belo Horizonte. Assim que chegamos, fui me prostrar no lugar de oração, com a madrugada ainda bem escura. Tive um belo momento de adoração e louvor; em que aproveitei para expressar minha gratidão ao Senhor por Seus gloriosos feitos. Todavia, quando comecei a interceder; senti o peso deste momento. É que são tantos os combates e desafios, que seus efeitos se fazem sentir com maior intensidade em meio à intercessão. Ainda bem que o lugar de oração é também um lugar de refúgio e descanso, sob as promessas de Deus. Aleluia!
 
Enquanto eu orava; pedi direção, revelação, provisão e proteção para lidar com perigos nem sempre visíveis; que rondam os homens, ameaçando sua liberdade e integridade, física e moral. Pensei em Momo, rei dos carnavalescos; e me dei conta de que precisamos mesmo estar em oração, pois são dias de desvio moral, infidelidade conjugal, vícios diversos... E do despertar das piores paixões no coração daqueles que se sujeitam a este falso rei. Então, o Espírito Santo me fez lembrar que tenho uma eterna herança a ser desfrutada no céu e uma árdua tarefa a ser executada na terra. Verdade! No céu, verei os anjos e a glória eterna de Jesus; na terra, sou enviado aos homens - confusos, enfermos, perdidos - para lhes anunciar que Jesus veio ao mundo, morreu e ressuscitou para lhes dar vida eterna.
 
Bendita palavra esta, dita pelo profeta
 
"Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos. Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos."
(Isaías 53:1-6)
 
Ela tem o poder de libertar o pior pecador.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário