segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Estou no melhor lugar


Ao orar nesta manhã, me dei conta de que estou no melhor lugar em que um crente pode estar. E por mais que soe estranho; não é o púlpito de uma igreja, ou a cadeira de um seminário teológico; ou mesmo o banco de uma boa igreja... Pois é o lugar em que os santos e mártires se curvam perante Deus - na China, no Irã, na Coréia, no Japão, na Nigéria, no Iraque. Foi neste lugar que Moisés viu a sarça, Davi compôs os salmos, Elias ouviu a chuva, Daniel viu impérios ruírem; lugar em que Jesus viu a glória do Pai. Estou me referindo ao lugar de oração, onde posso chorar minha dor, confessar meu pecado, lamentar meu fracasso, interceder por aqueles que amo e por aqueles que me afligem. Sim! Lugar em que posso adorar a Deus; que em Seu filho Jesus me concedeu o direito de aqui estar.
 
Neste lugar eu me vejo refletido no espelho da eternidade e posso ouvir vozes inaudíveis aos ouvidos humanos. Neste lugar, me curvo humilhado e me ergo exaltado. Neste lugar, estendo meus planos e construo meus projetos. Neste lugar, dou sentido e consistência ao meu ministério. Neste lugar, sustento minha família e mantenho minha casa de pé. E, como no dizer de algumas canções: Neste lugar "abri meu coração, reguei minhas raízes"; neste lugar posso "render a Ti adoração e derramar meu ser"; pois, "neste lugar Tu és real; vou me entregar totalmente". Penso assim, porque neste lugar me distancio mais de mim mesmo e me aproximo mais do meu Deus. Enfim... Por tudo isso e muito mais; vejam se não tenho razão, ao declarar que este é o melhor lugar em que um crente deve estar!
 
Daniel mantinha presença costumeira no lugar de oração:
 
"Todos os presidentes do reino, os capitães e príncipes, conselheiros e governadores, concordaram em promulgar um edito real e confirmar a proibição que qualquer que, por espaço de trinta dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões. Agora, pois, ó rei, confirma a proibição, e assina o edito, para que não seja mudado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar. Por esta razão o rei Dario assinou o edito e a proibição. Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. Então aqueles homens foram juntos, e acharam a Daniel orando e suplicando diante do seu Deus."
(Daniel 6:7-11)
 
Creio que o lugar de oração é o melhor lugar para se estar.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário