sábado, 17 de janeiro de 2015

Espírito de renúncia


Precisei levantar bem mais cedo, pois tenho uma viagem a fazer e a oração precisa se antecipar ao novo dia. Glória a Deus! Ah... Preciso também postar aquilo que meu espírito sentiu enquanto orava. Aprendemos na Bíblia, que o sentimento de renúncia deve se sobrepor a certos conceitos e valores que, as vezes, somos capazes de tudo para defender. Buscando conhecer melhor a vontade de Deus para minha vida, tenho aprendido o quanto precisamos manter espírito de renúncia, para convivermos com as contrariedades do dia-a-dia. Enfim, o cristão precisa ser um facilitador da boa convivência entre as pessoas. Para isto, ele precisa saber abrir mão de opiniões e  de alguns direitos que julga ter; posto que, algumas vezes, despido de renúncia, é capaz de tomar as piores atitudes para defender.
 
Geralmente, pensamos em renúncia apenas quando consideramos questões morais e espirituais; no entanto, o amadurecimento de um cristão lhe abre os olhos para o fato de que; para que ele se tornar um promotor da paz, precisa primeiro ser alguém que inspire cobfiança e tranquilidade; e isto em todas as esferas de relacionamento. Tenho observado que a família é o melhor laboratório para aprendermos a exercitar a paciência; seja com os filhos, seja com o cônjuge. E quando somos reprovados neste exercício, a família paga um alto preço de sofrimento; e, as vezes, pode até se fragmentar. Infelizmente, tenho visto isto acontecer com certa frequência. Portanto, digo a você, crente: Adquira espírito de renúncia e invista nele! Fazendo isto, você pode salvar suas amizades, e até sua família.
 
Este texto substancia esta reflexão: "Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade; Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram; Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos; A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens." (Romanos 12:10-17). O espírito de renúncia pode acentuar outras virtudes.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário