segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Caminho de volta à vida


Algumas vezes, vivemos como se estivéssemos no paraíso e nem percebemos... É verdade! Existem pessoas que somente se dão conta dos valores que possuíram, após os mesmos se perderem. E isto se aplica - não somente a bens materiais - mas também a valores afetivos, sob a forma de cônjuge, filhos, e até mesmo acervo moral conquistado mediante herança herdada do bom nome dos pais e dos limites de conduta outrora respeitados. Tenho visto a ruína de vidas e famílias, provocada por endividamento sem limites e amizades impróprias; e tenho visto a ruína física e moral causada por vícios adquiridos, aqui e ali; capazes de levar ao fundo do poço alguém que poderia ter tido um futuro bem melhor; se tivesse feito a melhor escolha que um ser humano pode fazer nesta vida.
 
Por aquilo que vejo; creio que a única esperança para quem desceu tanto - chegando ao degrau que antecede a morte - é o caminho de volta à vida encontrado na pessoa de Cristo, Salvador de todo aquele que crê. O Jesus que disse a Marta, u'a irmã profundamente ferida pela morte de seu irmão Lázaro: "Eu Sou a Ressurreição e a Vida; aquele que crê em mim, ainda que esteja morto viverá; e todo aquele que vive e crê em mim, nunca morrerá" (João 11.25-26); é o mesmo Jesus que hoje e sempre tem dito a todos nós: "Vinde a mim, todos vós que estás cansados e oprimidos; e eu vos aliviarei" (Mateus 11.28). Marta, de Betânia, não foi frustrada em sua esperança embebida em fé; e nós, os que crermos, jamais seremos vencidos e destruídos pelo mal, se tão somente confiarmos Nele.
 
Ao longo de minha vida de crente, aprendi muito com os ensinos de Provérbios:
 
"A sabedoria do prudente é entender o seu caminho, mas a estultícia dos insensatos é engano. Os insensatos zombam do pecado, mas entre os retos há benevolência. O coração conhece a sua própria amargura, e o estranho não participará no íntimo da sua alegria. A casa dos ímpios se desfará, mas a tenda dos retos florescerá. Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte. Até no riso o coração sente dor e o fim da alegria é tristeza. O que no seu coração comete deslize, se enfada dos seus caminhos, mas o homem bom fica satisfeito com o seu proceder. O simples dá crédito a cada palavra, mas o prudente atenta para os seus passos. O sábio teme, e desvia-se do mal, mas o tolo se encoleriza, e dá-se por seguro."
(Provérbios 14:8-16)
 
E continuo aprendendo neste livro, cada dia que passa, importantes lições de vida.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário