terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Vida em sintonia com Deus


Existem ocasiões, em que somos momentaneamente "estonteados" por certos golpes recebidos (um notícia ruim, uma ofensa grave, algo imprevisto); então, nossa alma se deixa dominar por pensamentos diversos, em sua tentativa de encontrar resposta pronta ou solução imediata para o inesperado. Antes de mais, precisamos entender que isto acontece com toda gente. É quando o medo do "pior" nos inquieta e assusta... Momento em que buscamos solução humana para um problema, cuja dimensão desconhecemos. Em tais ocasiões, é comum o crente se esquecer de buscar em Deus sua paz e direção; sentindo-se como se estivesse só em ambiente hostil. Algumas vezes, isto acontece comigo; pois são sou diferente dos demais crentes. Então, assim que a lucidez retorna, caio prostrado aos pés do Senhor e procuro ouvir a voz do Santo Espírito.
 
Tenho percebido que é bastante comum sofrermos o desligamento das coisas espirituais, quando nos ocupamos com algo - seja bom ou ruim - que consegue tomar toda a nossa atenção. Todavia, jamais devemos nos esquecer que uma vida em sintonia com Deus tem sempre um canal aberto, para expressar o seu culto racional; seja por meio do louvor espontâneo, seja por meio da adoração inerente à crença. Aprendi com o Deus a quem sirvo, que a adoração deve ser sempre em espírito e em verdade, sem encenações ou disfarces. Aprendi também que o verdadeiro adorador deve expressar sua adoração no mesmo ritmo ou compasso do respirar e do bater do coração - como se fossem sinais emitidos em direção a Deus - procurando manter esse ritmo durante toda a sua existência no mundo; até que a vida humana tenha cumprido o seu tempo por aqui.
 
Este texto revela a essência da adoração: "Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo." (João 4:19-26). Que só os verdadeiros adoradores são capazes de expressar.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário