quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Oração no Natal


Nesta manhã de Natal, venho fazer aquilo que sempre faço: Que é buscar tua face Senhor! E se existem razões de sobra, que fazem com que eu priorize a oração; neste dia, tenho uma única razão para manter esta importante rotina: Jesus nasceu em Belém e morreu em Jerusalém, para conceder a pecadores, como eu, o direito de ter um "lugar ao Sol". Sei que os dias são maus e sombrios; mas o Sol da Justiça se mantém luzente e acessível ao cansado e oprimido; se é que este tem fé suficiente em Jesus, para depositar aos Seus pés as dores que sente e o fardo que carrega, trazendo o coração carregado de arrependimento e a alma carregada de esperança.
 
Glória a Deus! O Natal existe! Então, querido Pai; posso ter fé, amor e esperança quanto ao futuro; pois, o Natal de Luz não é apenas um dia a ser comemorado; mas, uma realidade a ser vivida todos os dias de nossa breve existência! Posso também desejar um feliz Natal a todos os meus amigos e irmãos, na certeza de que este meu desejo é perfeitamente realizável; pois, Jesus nasceu para tornar a vida melhor, em meio a todo o mal que os seres humanos infligem a si mesmos; matando e morrendo por motivos raivosos e egoístas; sofrendo e adoecendo, embora tão perto do socorro vindo do céu ao seu encontro, na pessoa de Jesus, o Salvador que se fez homem.
 
Jesus, o Verbo de Deus entre nós:
 
"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz. Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade."
(João 1:1-14)
 
Eterno Salvador da humanidade!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário