quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Tendência de se enganar


Hoje, após um bom momento de oração, estou a pensar no ser humano, este ser complexo criado por Deus. E indago: Se todos os homens conseguissem entender seus limites e suas possibilidades, como seria este mundo em que vivemos? Se eles conseguissem entender sua relação com os demais seres criados, com o meio ambiente e com as realidades que o rodeiam, em que ponto da evolução do conhecimento e das realizações humanas nos estaríamos? No entanto, se eles não conseguem entender de modo correto a extensão de seus direitos e responsabilidades individuais e sociais; e nem mesmo consegue entender o valor da família nos moldes de Deus, como então conseguirá entender e assumir os seus deveres e obrigações neste triste e pobre mundo rico?
 
Então, a contragosto, admiti que não há como conter ou remediar os estragos causados pela incapacidade humana de assumir suas responsabilidades sociais e devocionais. Na verdade, as pessoas tem a tendência de se enganar com os amigos que escolhem, com os deuses que escolhem; enfim... Com a vida que escolhem viver. Assim, toda a desordem em que o mundo se encontra tem sua relação de causa e efeito diretamente ligada às escolhas humanas. No entanto, em meio às diversas crises promovidas neste mundo, existe um tipo de ser humano que pode fazer diferença: Eu me refiro ao homem ou mulher que fez e faz suas escolhas, baseados na Palavra de Deus. Eu me refiro àqueles que receberam a Cristo como Senhor e Salvador; e que buscam em sua Palavra direção para suas vidas.
 
Gosto de considerar este desafio posto por Josué ao povo de Israel: "Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. Então respondeu o povo, e disse: Nunca nos aconteça que deixemos ao Senhor para servirmos a outros deuses; Porque o Senhor é o nosso Deus; ele é o que nos fez subir, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da servidão, e o que tem feito estes grandes sinais aos nossos olhos, e nos guardou por todo o caminho que andamos, e entre todos os povos pelo meio dos quais passamos." (Josué 24:15-17). E gosto ainda mais, da posição que ele assumiu, da escolha que fez!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário