quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sinto conforto e segurança

Foto: Uma das recompensas visíveis, ao nos levantarmos bem cedo para buscar a face do Senhor; é podermos ver a luz do sol chegar no tom prateado pelo reflexo da lua, e ir aos poucos adquirindo um tom azul ao ser filtrada pelo ozônio; até se tornar em luz quente e intensa, revelando cores e formas em toda a sua amplitude. Sinto conforto e segurança ante a luz que tudo revela - não a bela luz solar - mas a vera Luz que tem o dom de revelar segredos e intenções do coração humano. Sinto paz ao perceber que não existe em mim, resistência a esta Luz pela qual sou envolvido e conduzido. Glória ao Deus eterno; que em Seu Filho Jesus me tornou merecedor de um banho de graça e amor que me mantém limpo, a despeito da imperfeição da minha configuração humana; até que seja plenamente removida.

É verdade; não existe medo no coração daqueles que são do Dia, ante a Luz que tudo revela; apenas um leve desconforto causado por sua exposição. No entanto, as criaturas da noite se apavoram ante a proximidade da Luz que expõe seu perfil mascarado e desvenda a miséria de seu mundo enganoso. A Palavra de Deus assim nos adverte: "Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no SENHOR; andai como filhos da luz" (Efésios 5.8). Então, mediante aquilo que a Bíblia diz, podemos perceber que a Luz que tudo revela tem filhos; portanto, nada mais obvio do que esperar dos filhos da luz que propaguem este brilho por onde andam; e que jamais consintam que sua luz se apague. Mas, para conservá-la acesa, precisamos ter o coração sempre cheio do óleo do Espírito.

Uma das recompensas visíveis, ao nos levantarmos bem cedo para buscar a face do Senhor; é podermos ver a luz do sol chegar no tom prateado pelo reflexo da lua, e ir aos poucos adquirindo um tom azul ao ser filtrada pelo ozônio; até se tornar em luz quente e intensa, revelando cores e formas em toda a sua amplitude. Sinto conforto e segurança ante a luz que tudo revela - não a bela luz solar - mas a vera Luz que tem o dom de revelar segredos e intenções do coração humano. Sinto paz ao perceber que não existe em mim, resistência a esta Luz pela qual sou envolvido e conduzido. Glória ao Deus eterno; que em Seu Filho Jesus me tornou merecedor de um banho de graça e amor que me mantém limpo, a despeito da imperfeição da minha configuração humana; até que seja plenamente removida.
 
É verdade; não existe medo no coração daqueles que são do Dia, ante a Luz que tudo revela; apenas um leve desconforto causado por sua exposição. No entanto, as criaturas da noite se apavoram ante a proximidade da Luz que expõe seu perfil mascarado e desvenda a miséria de seu mundo enganoso. A Palavra de Deus assim nos adverte: "Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no SENHOR; andai como filhos da luz" (Efésios 5.8). Então, mediante aquilo que a Bíblia diz, podemos perceber que a Luz que tudo revela tem filhos; portanto, nada mais obvio do que esperar dos filhos da luz que propaguem este brilho por onde andam; e que jamais consintam que sua luz se apague. Mas, para conservá-la acesa, precisamos ter o coração sempre cheio do óleo do Espírito.
 
Jesus é a Luz do mundo, pois:
 
"Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz. Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo. Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade."
(João1.4-14)
 
E não existe vida fora desta Luz!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário