domingo, 16 de novembro de 2014

Intenções e motivações


Nesta madrugada, estamos nos pondo na estrada de regresso à BH. Mas, não sem antes me curvar perante a face do Senhor e expor minha condição e a de tantos outros servos Seus, que vivem em busca de uma qualidade melhor de vida espiritual. Enquanto orei, não pude deixar de pensar no fato que Deus nos contempla em toda a extensão do nosso ser. Assim, Ele vê o nosso real estado e conhece a verdade sobre cada um de nós; de tal modo, que não temos a menor chance de ocultar aos Seus olhos nossas reais intenções e motivações. Neste momento, senti crescer o nível de contrição em meu coração, na mesma proporção das lágrimas em meus olhos.
 
Então, me quebrantei ainda mais... Ao me dar conta de que somos seres ínfimos, em meio a bilhões de seres tão pequenos como nós (ainda que alguns, dentre eles, detentores de grande fama e prestígio). No entanto, meu espírito foi advertido; pois, por um instante deixei de levar em conta que o amor de Deus por cada um de nós, contempla e busca o indivíduo em meio à multidão. Neste ponto, não resisti... Pois fui lembrado que o meu novo nome é conhecido no céu, desde que Jesus veio a este mundo para morrer em meu lugar; e que o amor de Deus trabalha em meu favor, bem antes que eu fosse formado no ventre materno. Aleluia! Louvado seja Deus!
 
Sinto grande prazer ao meditar sobre neste texto:
 
"E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência; Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus."
(Efésios 2:1-7)
 
Pois, ele me revela o grande amor de Deus por mim.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário