quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Não existe compromisso maior

Foto: Tenho pensado... A coisa mais importante a ser feita, logo no início de cada dia, é buscar a presença de Deus em oração. Sei que é comum nos levantarmos "em cima da hora" para o cumprimento de alguns compromissos; todavia... Sei também que não existe compromisso maior do que o que deve nos levar ao lugar de oração; e isto é tão verdadeiro e transparente como a água que bebi nesta manhã. Creio não ser ignorado por cristão algum (mesmo por aqueles que vivem tentando andar com um pé na igreja e outro pé no mundo) que este mundo é hostil contra os que querem viver piamente em Cristo Jesus. Aprendi nas Escrituras sagradas que este mundo jaz no maligno; portanto, sua principal ocupação é procurar atrair crentes, incrédulos e ateus para o profundo jazigo em que se encontra. Assim, ser crente de verdade é seguir na contra-mão do mundo, com os olhos postos nas promessas de Deus.

Percebo que no lugar de oração (quando a motivação é santa), mudanças sempre acontecem; quando não acontecem no lado de fora, acontecem do lado de dentro. Porque, afinal de contas, Deus se mantém atento aos que O buscam em espírito e em verdade; aos que valorizam o tempo passado em Sua presença. Então, em meio ao caos em que este mundo vive; Ele envia o Seu Espírito sobre as brumas do caos, para conduzir em segurança aquele que depositou sua fé e esperança nEle. Como conforta saber que Deus, mediante nosso salvador Jesus, é o único capaz de transformar o pior dos pecadores, no mais santo dos cristãos. Isto aconteceu no passado e acontece no presente; apesar daqueles que, seduzidos pelo espírito do engano, tentam associar o Seu reino eterno a conceitos e valores que não têm afinidade alguma com ele; oferecendo bens necessários, porém mesclados com nocivas e enganosas motivações.

Tenho pensado... A coisa mais importante a ser feita, logo no início de cada dia, é buscar a presença de Deus em oração. Sei que é comum nos levantarmos "em cima da hora" para o cumprimento de alguns compromissos; todavia... Sei também que não existe compromisso maior do que o que deve nos levar ao lugar de oração; e isto é tão verdadeiro e transparente como a água que bebi nesta manhã. Creio não ser ignorado por cristão algum (mesmo por aqueles que vivem tentando andar com um pé na igreja e outro pé no mundo) que este mundo é hostil contra os que querem viver piamente em Cristo Jesus. Aprendi nas Escrituras sagradas que este mundo jaz no maligno; portanto, sua principal ocupação é procurar atrair crentes, incrédulos e ateus para o profundo jazigo em que se encontra. Assim, ser crente de verdade é seguir na contra-mão do mundo, com os olhos postos nas promessas de Deus.
 
Percebo que no lugar de oração (quando a motivação é santa), mudanças sempre acontecem; quando não acontecem no lado de fora, acontecem do lado de dentro. Porque, afinal de contas, Deus se mantém atento aos que O buscam em espírito e em verdade; aos que valorizam o tempo passado em Sua presença. Então, em meio ao caos em que este mundo vive; Ele envia o Seu Espírito sobre as brumas do caos, para conduzir em segurança aquele que depositou sua fé e esperança nEle. Como me conforta saber que Deus, mediante nosso salvador Jesus, é o único capaz de transformar o pior dos pecadores, no mais santo dos cristãos. Isto aconteceu no passado e acontece no presente; apesar daqueles que, seduzidos pelo espírito do engano, tentam associar o Seu reino eterno a conceitos e valores que não têm afinidade alguma com ele; oferecendo bens necessários, porém, mesclados com nocivas e enganosas motivações.
 
Este texto da Bíblia tem o poder de jogar por terra, bases e conceitos falsos sobre os quais muitas vidas são criadas: "E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós." (I João 1.5-10). Na verdade, nossa natureza pecaminosa se opõe ao tratamento de Deus; porém quando nos rendemos de verdade a Jesus, nossos pecados são cancelados e nossa vida é recriada.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário