terça-feira, 7 de outubro de 2014

Estado de decadência


Uma das coisas que procuro fazer, em cada manhã; é agradecer a Deus pela oportunidade mesclada com prazer, de despertar para um novo dia. Admito que aqueles que não crêem em Deus ou não atribuem a Ele o dom da vida, devem achar sem sentido minha gratidão... E não são poucos os que se negam a atribuir ao Deus eterno sua existência; pois vêem o seu nascimento apenas fruto de uma conjunção carnal. É uma pena pensarem assim; pois perdem a chance de cultivar em Deus, tanto sua fé como seus valores morais. Infelizmente, este modo de ver a vida tem levado o mundo ao estado de decadência em que se encontra. Fato é que, cada dia que nasce é uma dádiva de Deus ao ser humano - seja ele crédulo ou incrédulo - que não deve ser desperdiçada com ociosidade ou com ocupações vãs ou nocivas.
 
Creio que um dia pleno e proveitoso não deve ser medido apenas pelo comer, beber, trabalhar ou se divertir. Estas atividades básicas nos tornam semelhantes aos animais; pois eles têm o seu modo de cumprir estas atividades básicas e instintivas, sem deixarem de ser irracionais. Na verdade, um dia não pode ser tido como plenamente proveitoso; se não buscarmos desenvolver nossos valores morais e espirituais (se é que os temos). Portanto, gastemos o nosso tempo com atividades nobres e honrosas (vida em família, leitura sadia, trabalho honesto, fraternidade) conjugado com atividades espirituais (amar a Deus acima de tudo, cultuá-Lo em família e no templo, meditar em Sua Palavra, testemunhar do nome de Jesus); Enfim, dando "a César o que é de César; sem deixar de "dar a Deus o que é de Deus".
 
Este é um bom texto para meditarmos neste dia:
 
"ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria."
(Romanos 12.1-8)
 
A Palavra de Deus sempre nos encoraja e enriquece.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário