sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Sequioso por respostas

Foto: Deus eterno; eu sei que me contemplas, enquanto me prostro no lugar de oração, cheio de perguntas, sequioso por respostas. Há tanta coisa que preciso buscar, dar, entender, concluir... Sinto minha pequenez se agigantar, na medida em que me dou conta dos compromissos e responsabilidades que estão sobre minha vida. Percebo que minha natureza rebelde se oferece para resolver "no tranco" os problemas que se manifestam diante de mim, sem que eu os tenha chamado. No entanto, minha razão santificada se pronuncia e sentencia que preciso buscar em Ti as respostas; e esperar em Ti as soluções. Ainda bem que o meu espírito se apegou a Ti com amor.

Enquanto Te busco, sou por Ti levado a pensar naquele pai que acompanha o seu filho, enquanto este ensaia dar os seus primeiros passos... O esforço que faz - o pai sempre próximo - para se por sobre seus pés. Enquanto isso, o pai o vê cair e levantar. As vezes, o toma por uma das mãos para ajudá-lo em seu esforço; outras vezes, o levanta com as duas mãos, levando-o a dar pequenos saltos; mas, nos momentos mais difíceis, o toma no colo e o leva em segurança em meios às crises do seu interior ou ante a rudeza do caminho por onde precisa andar. Então, ficou claro para mim que minha única preocupação deve ser manter meus olhos firmados sempre em Ti.

Deus eterno; eu sei que me contemplas, enquanto me prostro no lugar de oração, cheio de perguntas, sequioso por respostas. Há tanta coisa que preciso buscar, dar, entender, concluir... Sinto minha pequenez se agigantar, na medida em que me dou conta dos compromissos e responsabilidades que estão sobre minha vida. Percebo que minha natureza rebelde se oferece para resolver "no tranco" os problemas que se manifestam diante de mim, sem que eu os tenha chamado. No entanto, minha razão santificada se pronuncia e sentencia que preciso buscar em Ti as respostas; e esperar em Ti as soluções. Ainda bem que o meu espírito se apegou a Ti com amor.
 
Enquanto Te busco, sou por Ti levado a pensar naquele pai que acompanha o seu filho, enquanto este ensaia dar os seus primeiros passos... O esforço que faz - o pai sempre próximo - para se por sobre seus pés. Enquanto isso, o pai o vê cair e levantar. As vezes, o toma por uma das mãos para ajudá-lo em seu esforço; outras vezes, o levanta com as duas mãos, levando-o a dar pequenos saltos; mas, nos momentos mais difíceis, o toma no colo e o leva em segurança em meios às crises do seu interior ou ante a rudeza do caminho por onde precisa andar. Então, ficou claro para mim que minha única preocupação deve ser manter meus olhos firmados sempre em Ti.
 
A Palavra de Deus nos oferece ensino para todas as áreas. Este texto tem o dom de iluminar o nosso entendimento para entender qual a nossa maior necessidade: "PORTANTO nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." (Hebreus 12.1-2). Nele percebemos que nossa maior necessidade é manter os olhos fitos em Jesus.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário