quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Objetivos profanos


Hoje de manhã, após orar, fiquei a pensar na importância da direção do Espírito Santo na vida daqueles que professam fé em Jesus. Creio que todos os crentes precisam se dar conta do risco que correm aqueles que interpretam e contextualizam a Palavra de Deus ao seu modo de pensar e agir (o certo seria agir de modo contrário) sem procurar viver uma vida sob unção e direção do Espírito de Deus. Digo isto, porque vejo crescer o número de cristãos que se utilizam de alguns textos bíblicos; não no sentido de se firmarem nas promessas do Pai celeste, mas verbalizando os mesmos, como se fossem uma espécie de "mantra", na vã esperança de que Deus se sinta obrigado a atender a este tipo de "confissão", apenas pelo fato da mesma apresentar algum tipo de base bíblica.
 
Penso ser importante dizer que não estou questionando as confissões de fé liberadas por um coração comprometido com Deus e com Seus ensinos e advertências. Na verdade, o que estou pretendendo alertar nesta advertência é a tendência de se utilizar uma "confissão" baseada em textos bíblicos, com objetivos profanos; tais como: negociatas; ou tentativas de se obter sucesso em relacionamentos amorosos incorretos e em paixões proibidas na Palavra de Deus. Enquanto eu reflito sobre este preocupante assunto; agradeço muito a Deus por poder ocupar com temor o meu espaço no mundo; mantendo, todavia, o cuidado de não permitir que o mundo ocupe espaço em minha vida. Mas, para que isto seja possível, preciso manter meu coração cheio do Espírito.
 
Devemos meditar na Bíblia, sem procurar ajustá-la ao nosso bel prazer:
 
"Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça. Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz. E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição. Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza; Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém"
(II Pedro 3.13-18)
 
Devemos guardar a Palavra no coração, para não pecarmos contra Deus.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário