quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Ao longo do deserto

Foto: Já faz um bom tempo que não tenho um horário fixo para orar... No entanto, na grande maioria das vezes, sou despertado pela madrugada ou de manhã bem cedo. Hoje, após orar, meus pensamentos se voltaram para a figura bíblica de Calebe. Este homem aparece muito pouco nas Escrituras (duas vezes com destaque); todavia, o seu testemunho dado aos 85 anos; é coerente com o testemunho que deu, quando tinha pouco mais de 40 anos. Neste entretempo, muitos episódios marcaram sua vida, ao longo do deserto em que caminhou, seguindo Moisés e Josué. Todavia, a essência do seu testemunho como homem de Deus se manteve... E seu destino foi conquistar a montanha com a qual ele sempre sonhou!

Em nossos dias; é comum e crescente vermos enorme diferença entre a prédica e a prática de muitos crentes, mesmo entre obreiros; ou seja: Aquilo que afirmam e ensinam não é coerente com o seu modo de viver. E existem casos ainda mais graves; que são aqueles que têm dois tipos de linguagem: Um modo de falar bem "crente" (linguagem doutrinária) quando estão em ambiente evangélico; e um jeito profano de falar (linguagem chula) quando estão em outro ambiente; algo parecido com um ser de duas cabeças (uma do bem, outra do mal), como se isto fosse possível. No entanto, Deus nos chamou para sermos luz e sal - tanto em nosso modo de viver, como em nosso modo de falar - onde quer que estejamos.


Já faz um bom tempo que não tenho um horário fixo para orar... No entanto, na grande maioria das vezes, sou despertado pela madrugada ou de manhã bem cedo. Hoje, após orar, meus pensamentos se voltaram para a figura bíblica de Calebe. Este homem aparece muito pouco nas Escrituras (duas vezes com destaque); todavia, o seu testemunho dado aos 85 anos é coerente com o testemunho que deu, quando tinha pouco mais de 40 anos. Neste entretempo, muitos episódios marcaram sua vida, ao longo do deserto em que caminhou, seguindo Moisés e Josué. Todavia, a essência do seu testemunho como homem de Deus se manteve... E seu destino foi conquistar a montanha com a qual ele sempre sonhou!
 
Em nossos dias; é comum e crescente vermos enorme diferença entre a prédica e a prática de muitos crentes, mesmo entre obreiros; ou seja: Aquilo que afirmam e ensinam não é coerente com o seu modo de viver. E existem casos ainda mais graves; que são aqueles que têm dois tipos de linguagem: Um modo de falar bem "crente" (linguagem doutrinária) quando estão em ambiente evangélico; e um jeito profano de falar (linguagem chula) quando estão em outro ambiente; algo parecido com um ser de duas cabeças (uma do bem, outra do mal), como se isto fosse possível. No entanto, Deus nos chamou para sermos luz e sal - tanto em nosso modo de viver, como em nosso modo de falar - onde quer que estejamos.
 
Este texto da Palavra de Deus transpira doutrina purinha!
 
"TU, porém, fala o que convém à sã doutrina. Os velhos, que sejam sóbrios, graves, prudentes, sãos na fé, no amor, e na paciência; As mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem; Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada. Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados. Em tudo te dá por exemplo de boas obras; na doutrina mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, Linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós."
(Tito 2.1-8)
 
Se meditarmos nele, ele nos ensina lições importantes!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário