sábado, 9 de agosto de 2014

Obrigações de cada dia


Em qualquer lugar ou situação é sempre bom e oportuno buscar a face do Senhor. E neste início de madrugada - algo incomum - fui conduzido pelo Pai ao lugar de oração (geralmente me prostro já no fim da madrugada). Alguns pontos se sobressaíram enquanto eu intercedia; o principal deles, um pedido a Deus que traga à luz o criminoso que vem enlutando lares, ao investir contra meninas e mocinhas; assassinando-as sem causa aparente. Ele tornou-se agente de Satã... Um entre os que promovem crescente violência em nossa nação. Achei por bem pedir ao Senhor que o impeça de continuar; e que ponha fim a esta saga criminosa. Sei que, de muitos modos, todos nós contribuímos para que o mal tenha sucesso. Mas, clamei por misericórdia ao que tem todo o poder no céu e na terra!
 
Também orei a Deus por minha pequena casa; por minha esposa, sempre pronta a me servir; e por meus filhos... Meu primeiro filho, princípio da minha força, que optou por me seguir no ministério e que me honra pelo modo como se dedica ao seu rebanho. E meu segundo filho, que me honra ao abraçar valores válidos, mas carente de dose maior de discernimento para compreender o tempo e o modo de nossa dedicação às coisas de Deus. E meu terceiro filho, que me honra em seu desejo de servir a Deus, mas carente de encontrar o ponto ideal do cumprimento da promessa do Pai que tem sobre si. E minha filha, caçula; que me honra pelo modo como casou e optou viver. Louvo a Deus pelos presentes recebidos, sob a forma de noras, genro e netos. Obrigado Pai, por minha pequena casa!
 
Chorei aos pés do Senhor, também por meus amigos e irmãos. Por aqueles que são meu rebanho direto e intransferível - cerca de quinhentas vidas - sob a forma de pastores, suas esposas e filhos. Também intercedi por meus parentes de sangue; e por meus amigos e seguidores na grande rede, onde tenho procurado exercer um ministério responsável e comprometido com a vontade do Pai. Sei que vivemos um tempo de celebrações e festejos entre os crentes; que contagia mesmo aqueles que desconhecem as razões desta alegria esfuziante. Mas, também sei, existem situações de dor e angústia entre muitos filhos de Deus; que, as vezes, passam desapercebidas até mesmo dos seus pastores e dos seu amigos mais íntimos. Por tudo isto, eu chorei e intercedi nesta madrugada tão especial.
 
Tenho percebido que, sempre que eu oro; fica claro aos meus olhos os perigos que corremos em nosso dia a dia. Então, me dou conta de que todos nós, que desejamos viver no Senhor, precisamos refletir sobre esta grave advertência de Jesus à Pedro: "Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos. E ele lhe disse: Senhor, estou pronto a ir contigo até à prisão e à morte. Mas ele disse: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje o galo antes que três vezes negues que me conheces." (Lucas 22.31-24). É que ela nos diz respeito; e isso porque, em nosso viver diário, é grande o risco que corremos ao lidar com as nossas obrigações de cada dia.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário