sábado, 16 de agosto de 2014

Esperança do reencontro

 

Hoje o dia promete ser longo... Mas, enquanto eu me preparo para ir ao encontro dos irmãos do Distrito de Goiânia (desta vez não poderei visitar as IMW de Goiânia, Caldas Novas, Luziânia e Paracatu) procuro manter meus sentidos voltados para a Fonte de onde provém a graça que me sustenta e o cuidado que me protege. Creio que se todo cristão mantivesse sua mente ocupada com imagens geradas em Deus e o coração pleno de ensino da Palavra de Deus; certas decepções e conflitos não teriam vez em sua vida (não me refiro às decepções e conflitos que respeitam os limites impostos pela fé e pela razão). Precisamos manter nossa mente nas coisas do Céu, nosso coração ocupado com a Palavra e nossos olhos atentos ao Caminho.
 
Enquanto estou cuidando dos últimos detalhes desta viagem, minha querida esposa segue viagem até Capivari - nas proximidades de Campinas - para cumprir uma missão importante: Visitar a irmã Isabel Arona (acredito que deve chegar lá ainda antes do almoço). De quando em vez, nossos caminhos se separam por breve tempo; para que possamos cumprir compromissos específicos a cada um de nós. Percebo que, sempre que isto acontece, relutamos em nos separar... Mesmo sabendo que será só por alguns dias (creio que todo casal que se ama de verdade, pensa e sente do mesmo modo). Além da esperança do reencontro, mantemos contato telefônico frequente e sintonia constante com o Senhor e com Suas promessas.
 
Precisamos saber conviver com valores temporários, sem nos deixarmos aprisionar por eles; nos apegando apenas ao tesouro mais importante:
 
"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom."
(Mateus 6.19-24)
 
Mas tal entendimento só é possível em uma vida cheia do Espírito, pautada em valores espirituais. Só assim, conseguirá manter este equilíbrio.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário