sexta-feira, 22 de agosto de 2014

E assim vejo a vida


Nesta manhã, ainda madrugada, estive orando a Deus em meu próprio favor... Senti necessidade de me apresentar e buscar direção. Senti o Senhor me confortar e me encorajar. Glória a Deus! Após um momento relativamente longo de oração, para os meus padrões; fiquei a pensar no quanto o cristão perde ao se abster de buscar a Deus... Vida vazia é o que resta, como resultado da falta de procura por direção de Deus. Estou convencido de que não existe nada mais inquietante para um cristão autêntico, do que um coração vazio da presença de Deus. No lapso de tempo entre o amanhecer e a viração do dia, Adão e Eva se meteram em uma grande encrenca, cujas consequências perdurariam além do que porventura pudessem imaginar. eles deram ouvidos à Satã travestido de serpente; e só foram se dar conta do mal feito e da nudez em que estavam, quando Deus interrompeu sua solidão.
 
E assim vejo a vida... Vidas vazias, andando em círculo, replicando ante vozes de advertência; sem conseguir romper o ciclo vicioso de uma existência que perdeu o sentido. Vidas completamente despojadas da essência, alheias aos bons ventos que sopram no dia a dia (família, amigos, oportunidades) introvertidas; vendo o mundo reduzido à elas mesmas, sem entender que o ser humano nasceu para servir a Deus e ao próximo. Sem perceber que a felicidade não está nos benefícios que outros porventura nos façam; mas, sim... No benefício que fazemos aos outros. Assim, enquanto o mundo gira, elas permanecem paradas - no tempo e no espaço - presas no limbo da solidão, mágoa e angústia; sem perceberem que Deus deseja alcançá-las; que precisam sair para o espaço aberto onde Deus se move; pois é neste lugar de santa liberdade que, enfim, encontramos a paz.
 
Não há cristão que não busque conforto nos salmos da Bíblia!
 
"Uma coisa pedi ao SENHOR, e a buscarei: que possa morar na casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do SENHOR, e inquirir no seu templo. Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha. Também agora a minha cabeça será exaltada sobre os meus inimigos que estão em redor de mim; por isso oferecerei sacrifício de júbilo no seu tabernáculo; cantarei, sim, cantarei louvores ao SENHOR. Ouve, SENHOR, a minha voz quando clamo; tem também piedade de mim, e responde-me. Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, SENHOR, buscarei. Não escondas de mim a tua face, não rejeites ao teu servo com ira; tu foste a minha ajuda, não me deixes nem me desampares, ó Deus da minha salvação. Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me recolherá."
(Salmo 27.4-10)
 
E este salmo é um bálsamo para o cristão açoitado pela solidão.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário