sábado, 19 de julho de 2014

Sentimentos impróprios


Um dos mais valiosos ensinamentos que tenho obtido, quando no lugar de oração; é o de não me render à ansiedade, seja por que motivo for. Uma vez que a ansiedade é um dos sentimentos mais insinuantes e invasivos, até ao ponto de perturbar a mente e o coração daqueles que buscam se aproximar de Deus e andar com Ele; precisamos manter o nosso coração bem aberto para o Senhor, a nossa mente bem aberta para as coisas do céu e os nossos olhos bem abertos para a Palavra de Deus. Tenho percebido que quando há doença em casa, ou conflito no íntimo e assédio de qualquer natureza; tais circunstâncias são solo fértil para que a semente da ansiedade germine e se ramifique em nossa vida. Não posso permitir esta invasão de privacidade em meu interior!
 
Portanto, preciso tomar medidas eficazes contra qualquer tentativa de invasão, mesmo sutil, deste sentimento. Até porque, ele é uma porta de entrada para outros sentimentos tão ruins quanto ele; sendo capaz de destroçar nossa fé e de transformar nossa oração em lamentos enfadonhos. O que me vale é que aprendi que a adoração ininterrupta a Deus - mesclada com o louvor que lhe é devido - e uma vida de gratidão ao Senhor, por tudo e em qualquer situação, se constitui em remédio eficaz e imunizante contra este mal. E jamais devo esquecer que a ansiedade é pecado, pois pode nos roubar a paz com Deus e a confiança em Suas promessas. Além do que, sei que posso recusá-la; pois a Palavra de Deus diz que não devo estar ansioso por coisa alguma.
 
A Bíblia ensina que ansiedade, apreensão e inquietude são sentimentos impróprios:
 
"E disse aos seus discípulos: Portanto vos digo: Não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis. Mais é a vida do que o sustento, e o corpo mais do que as vestes. Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves? E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura? Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos. Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."
(Lucas 12.22-31)
 
Portanto, devo me apegar às promessas de Deus e não manter tais sentimentos no coração.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário