quarta-feira, 2 de julho de 2014

Preciso andar o suficiente


Madrugada fria em S. João del Rey... Em intercessão, bem distante do raiar do novo dia; sabendo que potestades como as encasteladas nesta e em outras cidades de perfil semelhante, só podem ser detidas mediante oração estratégia e constante. Preguei ontem na IMW de Santa Cruz de Minas (cidade limítrofe), onde pude ver os frutos da dedicação de irmãos firmados e perseverantes na Rocha Eterna, que é Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo! Em ocasiões como esta, não tenho palavras que sejam suficientes para louvar a Deus pela vida e desprendimento de minha querida esposa Maria Célia Calegari. Formamos uma equipe de vencedores, disposta a seguir em frente; mesmo quando as circunstâncias não são as melhores. Mas, não nos inibimos com as dificuldades - naturais ou sobrenaturais; pois temos uma missão. Por isso estamos aqui, em nome de Jesus!
 
Foi muito bom termos estado com o Pastor Iankee Berget, SD do Distrito de Lavras, e com o Est. Anderson Carvalho, pastor da IMW de S. João del Rey. Estivemos também com irmãos desta igreja e da IMW de S. Vicente de Minas e Madre de Deus. Acredito que não estamos longe de criar o Distrito de S. João del Rey; pois, vejo com bons olhos, o avanço da igreja neste setor. Preciso me apressar, pois precisamos percorrer noventa km, nesta manhã, para chegarmos em tempo hábil em Lavras, ao encontro dos irmãos que lá nos esperam. Os mineiros do interior gostam de usar um ditado que diz: "O olho do dono é que engorda o boi". Não me sinto dono de nada, portanto, nada a ver com este ditado; a não ser o fato de que - em minha condição de Superintendente Regional - preciso andar o suficiente, de modo a visitar os trabalhos sob minha responsabilidade direta.
 
Este texto deve se constituir em guia seguro para aqueles que desejam ser instrumentos nas mãos de Deus: "E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo? Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus." (II Coríntios 2.14-17). Pois, ele reflete - tal e qual um espelho - a imagem daqueles que fizeram da obra e da vontade de Deus, a razão de ser de sua presença neste mundo.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário