domingo, 20 de julho de 2014

Graça revelada

 

Te louvo e Te exalto, Pai querido! O que seria de minha vida sem Tua graça! Sei que não haveria chance para mim, caso Jesus não tivesse dado Sua própria vida em meu favor; pois a luta contra o pecado é tão desigual. Teu servo Davi declarou que não poria coisa má diante dos olhos; mas, se ele tivesse vivido neste tempo, veria o quanto é difícil deixar de ver coisas más... Elas estão por toda parte! Não é tão difícil perceber que vida piedosa e religiosidade não conseguem nos colocar no nível mínimo de aceitação aos Teus olhos; posto que a natureza piedosa pode sofrer desvios de finalidade e a religiosidade sempre nos fez andar na contra-mão. logo, como escapar sem a graça revelada em Jesus?
 
Os dados estatísticos sobre religião no mundo, apontam para a existência de mais de um bilhão de cristãos; mais de um bilhão de muçulmanos; mais de um bilhão de budistas e seus derivados; enfim... Eles identificam milhões de católicos; milhões de metodistas; milhões de presbiterianos; milhões de batistas; milhões de pentecostais; milhões de adventistas, espiritistas, mórmons, e seus derivados. Todavia, o que eles não conseguem entender; é que não é assim que se enumera os Teus filhos! Tua Palavra declara que os Teus remidos possuem uma pedrinha branca com um novo nome escrito; e que não nasceram somente da carne e do sangue, pois nasceram de novo em Cristo Jesus!
 
Tua Palavra atesta que o plano redentor do ser humano nasceu do Teu amor e se consumou em um pequeno monte marcado por erosão, chamado Calvário. Na Bíblia aprendemos, que neste monte uma vida morreu para que vidas vivessem; e que o seu grito de dor pelo pecado, chocou aquele monte e ainda ecoa por toda a terra; inaugurando o tempo da graça, selado com sangue; e que naquela tarde, mortos ressuscitaram e andaram pelas ruas de Jerusalém, testemunhando o poder de Jesus. Então, por mais que alguém se esforce para se salvar por seus meios; sua salvação só virá mediante arrependimento, confissão de pecados e genuína entrega de coração ao Cristo da cruz, que morreu por todos nós.
 
Na Bíblia, aprendemos que aquele que nasce apenas uma vez, morre duas vezes; e aquele que nasce duas vezes, morre apenas uma vez:
 
"Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito."
(João 3.3-8)
 
Nascer de novo em Cristo Jesus é nascer duas vezes; portanto, os que assim vivem, não sofrerão o dano da segunda morte.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário