domingo, 6 de julho de 2014

Mais um fiel é recolhido

 
 
Faleceu em primeiro de julho o Presbítero Pedro - estagiário na IMW Tocantins, na zona da mata mineira. Sua partida para o Senhor é uma lacuna difícil de ser preenchida; pois seu testemunho cristão sempre inspirou as pessoas que conviviam com ele. Ao partir para o Senhor, assume o trabalho wesleyano a irmã Lucimária Viana, que sempre esteve ao seu lado, dedicada esposa e missionária. Creio que se aplica à sua pessoa, o seguinte texto: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda." (II Timóteo 4.7-8).

Não cheguei a ter uma convivência tão próxima com o querido Pb Pedro, que estava a pouco tempo conosco. No entanto, as vezes em que tivemos a oportunidade de esta juntos me autorizam a dizer que pude ver neste homem de Deus a demonstração de um caráter cristão despojado e admirável. Embora dedicasse tempo parcial à igreja; sua vida se deixava usar pelo Senhor, como se fosse em tempo integral. Sua esposa Lucimária - mulher de visão missionária - formava com ele um par unido e consagrado ao Senhor e ao Seu povo. Sei que a pequena igreja em Tocantins de Minas irá sentir sua falta; assim como todos nós, do quadro de obreiros da IMW da 2ª Região.

Graças a Deus, o seu testemunho nos permite declarar que o céu o recebeu em festa. Em minha condição de Superintendente Regional da 2ª Região; posso Louvar a Deus por termos tido sua presença conosco, durante o tempo que o Senhor nos permitiu desfrutar de sua companhia. Tenho plena convicção que o Senhor confortará os seus queridos - enlutados com seu falecimento - enviando o Seu Espírito Santo para confortar os seus corações. E deixo este texto: "E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem." (Apocalipse 14.13).
 
Com pesar;
Maria Célia e Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário