quinta-feira, 17 de julho de 2014

É importante que se diga


Ao me levantar nesta manhã - antes mesmo de me dirigir ao lugar de oração - o meu espírito foi despertado com a lembrança do seguinte testemunho de Paulo: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé." (2 Timóteo 4.7). Percebi que, no lugar de oração, ele condicionou minha prece... Algo surpreendente! É como se o velho apóstolo dissesse: "Minha fé me valeu durante o caminho percorrido e em todas as batalhas travadas, sem perder o objetivo do Combate nem o rumo da Vida; e chego ao final, tendo-a guardado intacta." Senti profundo temor ao me deparar com a realidade cristã dos dias de hoje - Dias de névoa e de confusão - sob ataque constante ao longo do caminho que trilhamos.
 
Então, fui levado a pensar nos riscos que corremos, em meios às diversas tradições e culturas hostis aos princípios da Palavra de Deus. O mundo do desporto desnudou o fanatismo em que grande parte da humanidade vive (uma espécie de coliseu romano melhorado e agigantado). E minha atenção se voltou para os perigos embutidos no mundo do DNA, do genoma, do clone; no mundo da realidade virtual, que permite pessoas de carne e osso interagir com figuras criadas em de computador. E no mundo da ficção imposta pela indústria do cinema, podemos ver: A magia do "Harry Potter"; o espiritismo do "Sexto Sentido"; o induísmo do "Avatar"; os mortos vivos da "zumbilândia"... E por aí vai a influência do mal.
 
E a lista não termina por aqui. Podemos acrescentar outros quadros e temas, influenciando a cultura e as práticas de muitos cristãos (especialmente os jovens) incapazes de manter uma visão profética realmente bíblica, despreparados para manter um nível de combate da fé em linha com a Palavra de Deus. E como se isso não bastasse, até mesmo no seio de igrejas cristãs, vemos crescer a "importação" de métodos e costumes de outras crenças, disfarçados com outros nomes e roupagens. No entanto - é importante que se diga - a mentira sempre será mentira, mesmo disfarçada de verdade. E a verdade será sempre verdade, mesmo quando sufocada pelo engano crescente. Portanto, urge que guardemos a fé, em meio a tudo isso.
 
É sempre bom meditar em textos de advertência encontrados na Bíblia, como este:
 
"Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo; Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação, Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós; E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus;"
(1 Pedro 1.13-21)
 
Eles apontam para a base da nossa redenção e para o Autor da nossa salvação.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário