quinta-feira, 22 de maio de 2014

Estranha onda


Venho em Tua presença na madrugada deste novo dia, querido Pai de amor e de misericórdia; em primeiro lugar, para Te adorar na beleza da santidade. Não é fácil descrever os momentos passados em prostração diante do Senhor. Minha alma Te adora e te exalta, Pai! Outro motivo é o aniversário de minha esposa Maria Célia e dos meus filhos - Pastor Sebastião Calegari e Elizeu Clegari - que aniversariam nesta semana. Te louvo por suas vidas, família e pelas atividades que exercem. No entanto, existe um motivo que tem me incomodado: a Necessidade de orar por minha nação e por Tua Igreja nela estabelecida. Vivemos dias inquietantes na pátria brasileira; pois, aqueles que se apropriaram desta nação, procuram a todo custo nos impor leis e costumes que contrariam Tua eterna Palavra. Novas formas de conceituar "verdade" e " "liberdade" estão trazendo à tona costumes e atitudes hostis aos Teus ensinos. É... Não existe esperança no reino dos homens; a não ser a que vem por Tuas promessas!
 
Enquanto a desconstrução dos valores tradicionais se desenrola, cresce o caos moral, a miséria e anarquia social. Mesmo no âmbito religioso, o cristianismo - assim como outros segmentos - está sendo distorcido por iminentes figuras representativas do mesmo; tudo em nome da pós modernidade e sob o fogo estranho da chamada Nova Era. E mesmo os verdadeiros cristãos estão sendo pressionados por figuras iminentes que se dizem seus representantes; as quais vivem chamando bênção ao que não é bênção e amor ao que não é amor. E nesta estranha onda, cumplicidade com o pecado está sendo confundida com tolerância para com o pecador. Ainda bem, temos Tua Palavra que - depurada de conceitos e interpretações espúrias - tem o poder de nos manter no rumo certo, a despeito de tudo aquilo que dizem contra ela ou a respeito dela. Nela, contemplamos Jesus - Autor da Vida e Consumador da Fé - de braços abertos; pronto a acolher em Seus braços aqueles que por Ti Lhe são enviados. Obrigado, Pai!

Este é um daqueles texto bíblicos que um casal em crise deve manter sempre diante dos olhos:
 
"Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo? Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la? Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério."
(Mateus 19.3-9)
 
Se isto fosse observado e aplicado; veríamos diminuir os casos de divórcio entre o povo de Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário