sexta-feira, 18 de abril de 2014

Nosso modo de pensar

Foto: Hoje levantei para estar conTigo, ó Pai. Não senti oposição em minha razão ou sentimento; portanto... Creio que estes dois importantes componentes da minha existência, estão se submetendo à inclinação do meu espírito à oração; e à sua determinação em fazê-lo. Glória ao Senhor! Percebi que a viagem que fiz ontem, chegando pouco antes da meia-noite; foi viagem preocupante e perigosa... Mas, ainda bem que Maria Célia Calegari e eu tínhamos o Senhor conosco; e não pode haver melhor companhia para uma jornada que precisa gozar de segurança e paz. Não tenho a menor dúvida de que qualquer palavra ou expressão de gratidão jamais corresponderá à graça alcançada.

Pai! Existem dias em que não conseguimos ter a menor ideia quanto ao que virá depois; mesmo tendo apontamentos a nortear nossas ações nas horas seguintes. É algo, assim, como se uma densa névoa ocultasse dos nossos olhos, aquilo que temos pela frente. Ainda bem que eu caminho por fé - não por vista - e assim, posso dar os meus passos em sintonia com o meu compromisso de Te seguir e o Teu cuidado em me proteger. Não é de hoje, descobri que o melhor modo de transitar por este mundo é procurar ver com os Teus olhos e ouvir com os Teus ouvidos. Ah... E pensar com a mente de Cristo; pois não podemos confiar cegamente em nosso modo de pensar.

Hoje levantei para estar conTigo, ó Pai. Não senti oposição em minha razão ou sentimento; portanto... Creio que estes dois importantes componentes da minha existência, estão se submetendo à inclinação do meu espírito à oração; e à sua determinação em fazê-lo. Glória ao Senhor! Percebi que a viagem que fiz ontem, chegando pouco antes da meia-noite; foi viagem preocupante e perigosa... Mas, ainda bem que Maria Célia e eu tínhamos o Senhor conosco; e não pode haver melhor companhia para uma jornada que precisa gozar de segurança e paz. Não tenho a menor dúvida de que qualquer palavra ou expressão de gratidão jamais corresponderá à graça por nós alcançada.
 
Pai! Existem dias em que não conseguimos ter a menor ideia quanto ao que virá depois; mesmo tendo apontamentos a nortear nossas ações nas horas seguintes. É algo, assim, como se uma densa névoa ocultasse dos nossos olhos, aquilo que temos pela frente. Ainda bem que eu caminho por fé - não por vista - e assim, posso dar os meus passos em sintonia com o meu compromisso de Te seguir e o Teu cuidado em me proteger. Não é de hoje, descobri que o melhor modo de transitar por este mundo é procurar ver com os Teus olhos e ouvir com os Teus ouvidos. Ah... E pensar com a mente de Cristo; pois não podemos confiar cegamente em nosso modo de pensar.
 
É de vital importância darmos ouvidos à voz de Deus:
 
"E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda. E terás por contaminadas as coberturas de tuas esculturas de prata, e o revestimento das tuas esculturas fundidas de ouro; e as lançarás fora como um pano imundo, e dirás a cada uma delas: Fora daqui. Então te dará chuva sobre a tua semente, com que semeares a terra, como também pão da novidade da terra; e esta será fértil e cheia; naquele dia o teu gado pastará em largos pastos."
(Isaías 30.21-23).
 
A voz do Senhor tem o dom de nos acalmar, dando paz ao coração e direção para o caminho.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário