quinta-feira, 3 de abril de 2014

Fundamentos da família


Dias atrás, fui tomado por um pensamento que, algumas vezes, me causa justa preocupação. Me refiro ao ataque serrado aos fundamentos da família, segundo os moldes estabelecidos nas Sagradas Escrituras. A um observador atento não é difícil notar que, ultimamente, a família tradicional tem sido atacada mediante ações contínuas; sem que se saiba ao certo quando estes ataques orquestrados iniciaram. Sei que - pelos grupos, entidades e indivíduos que vivem a atacá-la - a gente pode ter uma ideia das razões de tamanha animosidade contra o lar histórico (pai, mãe e filhos). O que causa surpresa é o fato de pessoas eleitas por voto de uma população formada, em grande maioria por famílias tradicionais, trabalharem contra os interesses deste núcleo social tão importante para o futuro da nossa sofrida civilização.
 
Vejo, nesta nação, governantes, legisladores e magistrados sem noção do mal que estão fazendo com sua omissão. É como se houvesse uma conspiração contra as pessoas de bem. Sei que não é isso (se fosse, muitos deles estariam conspirando contra si próprios). Mas, fica esta impressão. A título de exemplo do que digo: Vemos Famílias sendo parcial ou inteiramente dizimadas - mortas no trânsito, nas ruas, nos comércios e em suas próprias casas - e isso, todos os dias. E Seus algozes, em sua grande maioria, são adolescentes (chamados de crianças); ou, então, criminosos sem rosto e sem limites... Sem que muitos que poderiam (nas três esferas do poder) mudar este quadro para melhor, façam algo concreto, a não ser discutir sobre a violência urbana, como se não fossem os responsáveis maiores por sua contenção.
 
E assim, como se não bastasse os problemas básicos que a grande maioria das famílias enfrenta (doença no lar, insuficiência de emprego e renda, impostos abusivos, conflitos no relacionamento conjugal, criação e formação dos filhos, etc); ela ainda se vê ameaçada por leis declaradamente contrárias à família constituída por Deus. Isso é inaceitável! E seria tremendamente confuso para cristãos autênticos; caso o crente não soubesse que, na base da ousada intenção de desconstruir a família no modelo de Deus, está o trabalho de Satã; cuja principal finalidade é produzir uma "geração zumbi", destituída de valores morais e espirituais. Uma geração sem brilho e sem futuro, formada por pessoas sem vínculos saudáveis, sem princípios; uma espécie de geração do caos, livre para matar. Se isso continuar, não iremos muito longe.
 
Se analisarmos em profundidade este texto, fica evidente qual deve ser a posição do povo de Deus: "E o SENHOR apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício. Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo; E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." (II Crônicas 7.12-14). Examinando a história do povo de Deus, vemos que, em diversas ocasiões, este ato de contrição funcionou no passado, em meio à injustiça e sofrimento; e funcionará hoje se nos rendermos diante de Deus,em real concerto de oração.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário