domingo, 20 de abril de 2014

Coisas pequenas

 

Querido e amado Pai; nesta manhã, enquanto eu me prostro aos Teus pés, sou levado a cantar esta antiga canção do Carlos Oliveira: "Quando as dores me vierem fazer chorar e meu coração se encontrar abatido; por me cercarem as forças do mal. Se meu corpo fraqueza sentir e estiver quase a perecer; então, sei que o meu refúgio serás, Senhor; e prontamente me darás abrigo. Com Tua luz me iluminarás; minha vida encherás de paz, dando fim a todo meu sofrer." Como senti conforto ao cantar esta canção que aprendi no passado, em dias intensos do ministério que o Senhor me deu! As vezes, buscamos coisas grandiosas que não conseguimos suportar; descartando algumas coisas pequenas que podem nos fazer melhores.
 
Deus de amor e de graça; ajuda-me a entender que o mais importante na vida; não é o volume ou grandeza aparente das coisas. Pois, na maioria das vezes, as coisas que definem nosso futuro na eternidade são de aparência simples, pequena. Existem servos teus que estão a procura de valores, olhando para um ponto elevado e recorrendo ao auxílio de um telescópio; quando o que eles precisavam mesmo, era de olhar um pouco mais baixo e se munir de um microscópio; para então enxergar os verdadeiros tesouros, os quais não passam de pontos minúsculos no tempo e no espaço, pois, apenas a grandeza do Senhor deve ser considerada; sendo as demais coisas pequenas - quase insignificantes - em comparação com a grandeza e majestade de Tua gloriosa e majestosa Pessoa.
 
Enquanto eu oro ao Senhor, vem à minha lembrança o abençoado culto de sexta-feira na IMW de Aracruz. Louvo ao Senhor pela capacidade de mobilização distrital; que conseguiu trazer todos os pastores do Distrito de Serra, acompanhados de representação de suas igrejas; em um Encontro Distrital que foi pleno de graça e unção; pois, o Senhor se fez presente entre nós, falando e ministrando ao nosso coração sequioso da unção que torna os cultos diferentes entre si. Te louvo pelo casal - Pastor Antônio Neto e sua esposa Nete - responsável pela supervisão deste Distrito; em cuja casa Maria Célia & eu ficamos hospedados. Obrigado, Senhor; pela viagem longa e cansativa que fizemos; embora cheia de perigo, mas, guardada pela presença do anjo do Senhor que esteve conosco durante todo o trajeto!
 
Nós, que servimos a Deus, precisamos definir onde está de fato o nosso tesouro:
 
"O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade; Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram; Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;"
(Romanos 12.9-16)
 
Pois, a Palavra adverte que onde estiver o nosso tesouro, ali estará o nosso coração.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Um comentário:

  1. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido
    também o seu blog. Minhas saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir