sábado, 29 de março de 2014

Tocado pela injustiça


Alguns dias atrás, foi postada em minha página - por Denise Pereira Miranda - oportuna mensagem focando a injustiça. Em sua reflexão, ela pergunta se alguém, ao longo da vida, não se deparou com a injustiça? E apresenta como "Pilatos da vida", os que poderiam nos defender e não o fizeram - ante injurias e ataques por nós sofridas - até mesmo quando nossas intenções eram das melhores. Tal e qual Pôncio Pilatos; quando - convicto da inocência de Jesus e tendo os meios para absolve-lo e inocentá-lo - preferiu entregá-lo à sanha de seus perseguidores. Ela indaga sobre quem "não foi tocado pela INJUSTIÇA", ante um Pilatos que "preferiu lavar as mãos" ao invés de ajudar? Entretanto, em sua reflexão, a mesma admite que - no caso de Jesus - Deus permitiu sofrimento para um fim proveitoso.
 
Enquanto eu procurava refletir sobre seu importante questionamento; pensei nos dias atuais, de tanta contradição, traição e conflito. Então, considerei que, em casos assim, é comum tanto o ofensor como o ofendido, ficarem ligados um ao outro pela mágoa e falta de perdão. E concluí que - para evitarmos ficar presos na armadilha do sentimento e da decepção - o melhor mesmo é fazer como Davi: "Elevo os meus olhos para os montes; de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR que fez o céu e a terra." (Salmo 121.1-2). Portanto, bem melhor do que ficar "ruminando" injustiças sofridas; é procurar aprender lições em meio às injustiças sofridas. Até porque, em muitos casos - a semelhança de Jesus - Deus permite tal tratamento para nos ensinar lições e verdades que, nesta vida, precisamos aprender.
 
Louvo a Deus por este testemunho pessoal de Davi, concernente à sua confiança no cuidado de Deus: "Invoquei o SENHOR na angústia; o SENHOR me ouviu, e me tirou para um lugar largo. O SENHOR está comigo; não temerei o que me pode fazer o homem. O SENHOR está comigo entre aqueles que me ajudam; por isso verei cumprido o meu desejo sobre os que me odeiam. É melhor confiar no SENHOR do que confiar no homem. É melhor confiar no SENHOR do que confiar nos príncipes." (Salmo 118.5-9). Neste texto, vemos que é bem melhor depositar toda a nossa confiança em Deus, sem esperar reconhecimento e aceitação dos homens! Em meu viver, tenho procurado agir deste modo - sabendo que todo homem é falho - e, assim, tenho sido poupado de carregar mágoa em meu coração. Glória a Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário