quarta-feira, 5 de março de 2014

Revestimento do Espírito


Já sinto aperto em meu coração, por deixar os queridos irmãos do Distrito de Uberaba (me alegrei tanto com a participação dos grupos de coreografia e ministério de louvor das igrejas do Distrito)... O que me conforta é que, daqui apouco, o Pastor Luiz Aguiar - da IMW de Monte Carmelo - estará passando por aqui, para nos levar até o local do RESPIRE do Distrito de Uberlândia, cerca de 100 km daqui. Então, teremos a oportunidade de rever e abraçar irmãos e amigos das IMW daquele Distrito. Espero que o Senhor me use lá, como me usou aqui; pois, quero ser instrumento usado pelo Espírito de Deus.
 
Ontem mesmo, após apresentações tão edificantes, senti unção para pregar sobre a pergunta de Paulo ao grupo de crentes da igreja de Éfeso: "Recebestes o Espírito Santo quando crestes?" Esta pergunta seria suficiente para nos levar a pensar que é possível sermos crentes convictos e batizados, sem termos experiência com o Espírito Santo; caso ela não tivesse sido respondida por aqueles irmãos sedentos de Deus, que afirmaram exatamente isto: "Nós nem ouvimos que haja Espírito Santo". A razão deste lapso por parte de Apolo (que os levara a Cristo) é que ele só conhecera o batismo de João.
 
Naquela jovem e pequena igreja, havia muitas informações que, certamente, seriam de grande valia para tão experiente apóstolo. Então, por que ele se fixou apenas nesta pergunta? A razão é simples: Paulo sabia que não haveria firmeza  por muito tempo na fé cristã autêntica, caso faltasse a unção que vem pelo revestimento com o Espírito Santo. O próprio Jesus afirmara isso, pouco antes de ser arrebatado; pois determinou aos discípulos que não saíssem de Jerusalém antes de receberem a promessa do Pai (Atos 1.4-5). Portanto, vemos que Paulo seguia à risca a linha de raciocínio do Mestre!
 
Este texto é a sequência do que fora dito por Jesus (texto estampado na foto postada): "E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado." (João 7.39). Portanto, a declaração de Jesus demonstra com clareza que os "rios de água viva" são referência direta ao revestimento do Espírito; algo que tem sido pouco divulgado hoje em dia, mesmo em boas igrejas. Talvez seja esta a principal razão de tantas heresias nos dias atuais. Pois somente o Espírito Santo pode nos guiar em toda a verdade de Deus.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário