segunda-feira, 24 de março de 2014

Missão de amar e servir

 

Que bênção é poder estar no lugar de oração; lugar onde posso Te buscar e, ao mesmo tempo, descansar enquanto eu oro Àquele por Quem minha alma suspira e anela. Eu me sinto tão bem no lugar de oração, que deveria estar nele com mais frequência. Sou grato a Ti, pela razão e modo pelo qual me alcançaste. Pois mediante a graça que desfruto; sinto paz por Te conhecer como Deus, Senhor e Salvador. Sou grato por minha fiel e leal companheira Maria Célia; pelo convite que recebi do Pastor Antonio Faleiro Sobrinho para pregar na Primeira IMW de Nilópolis, em dezembro de 1969, quando a conheci; pois naquela bendita semana, não encontrei apenas a garota dos meus sonhos; mas, também, a companheira que me deste para seguir pelo caminho da vida, imbuída da mesma visão e missão de amar e servir.
 
Sinto graça e perdão fluir como óleo enquanto eu oro e descanso em Tua santa presença, querido Pai. E aproveito para dizer o quanto sou grato pela família que me deste; por meus filhos - Pastor Sebastião Calegari, Elizeu, Ezequiel e Daniela; por minhas noras - Simone e Synara; por meu genro Alessandro Rosendo; e por meus netos - Isabela, Rafaela, Ana Carolina, Alexandra, Arthur, Eduardo e Beatriz! Estando em Tua santa presença, sei que minha pequena casa permanecerá de pé; enquanto houver nela graça aos Teus olhos. E sou consciente de que não preciso de mais nada que complete a minha satisfação; pois, tenho plena convicção de que - havendo graça em minha vida - prosseguirei de estação em estação; parando o tempo necessário ao exercício da missão que recebi do Senhor, até a derradeira viagem.
 
E, hoje, quando estiver pregando na 2ª IMW de Cachoeiro de Itapemirim; sei que o Senhor me revestirá de graça para falar sobre a importância e a missão da Igreja neste mundo. E ali, achando graça aos Teus olhos; poderei falar mais uma vez do Teu infinito amor pela humanidade, até ao ponto de enviar Teu Filho Jesus; para buscar e salvar aqueles que estão infelizes e perdidos; mas, que, ainda assim, vivem se escondendo de Ti; recusando a manifestação do amor em forma de cruz que pode salvar suas almas. E enquanto Maria Célia & eu estivermos abraçando o Pastor José Everaldo Murucci, sua esposa Vera e sua filha Karlana; procuraremos manter os olhos fixos na luz que brilha em Teu rosto e na Fonte que jorra sob Teus pés; pois, somente assim, conseguiremos dar conta de mais esta sagrada missão.
 
Deste o início do meu ministério, tenho constantemente sido atraído para este texto:
 
"E de Mileto mandou a Éfeso, a chamar os anciãos da igreja. E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, Servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. E agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."
(Atos 20.17-24)
 
Será que nós - ministros de Deus neste tempo do fim - temos compreendido a essência do chamado?
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário