sábado, 8 de março de 2014

Dia Internacional da Mulher

 

Neste dia em que se comemora o "Dia Internacional da Mulher"; quero aqui expressar minha sincera homenagem à mulher brasileira - mulher de perfil sofrido e lutador - que em sua rotina de vida enfrenta provações e desafios, em sua luta para vencer e sobreviver. Ainda bem que ela pode contar com a graça e o amor de Deus sobre sua vida! Pois, não têm podido contar com sucessivos governos, cujas políticas pública a elas dirigidas - em sua maioria - não passam de encenação barata, com objetivos propagandistas e fins eleitoreiros; que não lhes garantem segurança e bem-estar.
 
E ainda pior: A grande maioria não tem sido brindada com a sorte de ter a seu favor o amor de seus cônjuges e filhos, transformados em genuínos gestos de carinho e respeito. Ainda bem que, ao menos, podem contar com a ajuda de Deus; vivendo em um país com elevados índices de violência contra a mulher. Portanto, com grande respeito e reconhecimento; dedico a mulher brasileira - evangélica ou não - esta justa e merecida homenagem; orando em seu favor - por melhores dias e futuro alvissareiro e promissor - para o bem de todos nós, que delas dependemos.
 
Este mandamento se refere ao tratamento devido pelo marido: "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo." (Efésios 5.25-28). Mas, também, existem os deveres dos filhos!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário