sábado, 1 de março de 2014

Nossos pontos frágeis

 

Daqui a pouco, Maria Célia e eu estaremos nos dirigindo ao aeroporto, para embarcar em direção ao Triângulo Mineiro. Iremos participar de dois retiros espirituais: O RESPIRE do Distrito de Uberaba e o RESPIRE do Distrito de Uberlândia. Preciso me apressar; pois, já estamos em contagem regressiva. Todavia, não posso deixar de pensar na necessidade que tenho de estar no lugar de oração. Sei o quanto minhas fraquezas pesam em minha vida; e não existe melhor lugar para me aliviar delas, do que na presença de Deus. Não posso me descuidar um só momento!
 
Sei que diante do Pai a fraqueza se transforma em força, quando submetida ao tratamento de choque no lugar de oração. Não devemos, em tempo algum, minimizar os nossos pontos frágeis; mesmo que pareçam insignificantes. Eles tem o poder de produzir estragos - temporários ou permanentes - quando não submetidos ao peso da oração que reveste o crente fraco, transformando sua fraqueza em força e aperfeiçoando o poder de Deus em sua vida frágil. Já faz muito tempo, tomei a decisão de manter sintonia constante com o Pai. E, assim, vou caminhando!
 
Neste texto encontramos uma das mais importantes advertências do Mestre aos Seus discípulos:
 
"E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres. E, voltando para os seus discípulos, achou-os adormecidos; e disse a Pedro: Então nem uma hora pudeste velar comigo? Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca."
(Mateus 26.39-41).
 
Ela nos mostra o quanto precisamos orar, para podermos vencer a carne e suas concupiscências.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário