quinta-feira, 6 de março de 2014

Brechas abertas


Nesta madrugada, fui despertado pelo Espírito de Deus para buscar a face do Senhor. O dia estava longe de amanhecer; mas lá estava eu, prostrado na sala do Pastor Jorge Perim & Eunice Perim - em meu lugar de oração ali estabelecido - rendido aos pés do Deus eterno. Logo de início, percebi que o Espírito me conduzia pelo caminho da intercessão. Na verdade, vivemos dias de grandes batalhas espirituais, geralmente, travadas longe do nosso foco de visão natural. São lutas travadas na dimensão do sobrenatural; onde demônios procuram direcionar contra homens e mulheres de Deus, dardos da maldade; embebidos no veneno da sedução e luxúria, da intriga, da violência, do liberalismo selvagem que torna tudo relativo, descartável. E nesse contexto, o carnaval é apenas um dos muitos meios de perversão a aprofundar o abismo em que muitos se encontram.
 
Então, nesse mar de lama, a família constituída por Deus - outrora vista como a "célula mater" da sociedade - tem sido continuamente agredida; em muitos casos, até mesmo pelo seu núcleo mais importante (marido, esposa, filhos); sem que tenhamos ideia clara do nível de transbordo da ira de Deus, prestes a se derramar sobre uma humanidade que não se contenta em pecar um "pouquinho só", acrescentando novos pecados aos pecados antigos... E novas formas, sofisticadas, de pecar. Assim, por meio de brechas abertas na vida de muitos filhos de Deus, Satã infiltra vírus de sentimentos letais; até ao ponto de desencaminhar crentes de reputação e vida cristã outrora ilibada. nesse caudal de miséria, é comum vermos as vítimas de ontem retornarem ao charco de lodo, de onde Deus as havia tirado; praticando os mesmos atos pelos quais foram tão atormentadas.
 
Esta mensagem é contextual com a realidade vivida em nosso tempo:
 
"E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão. E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim."
(Mateus 24.4-14).
 

Devemos nos manter em estado de alerta, pois estamos muito perto do cumprimento da última frase dela!

 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário