domingo, 23 de fevereiro de 2014

Olhar sobre os ombros


Nesta manhã, ao me prostrar diante do Pai; resolvi de olhar sobre os ombros. Lá atrás, pude ver erros cometidos no firme propósito de fazer algo bem feito; e, me vi cercado de vidas que ajudei e vidas que não consegui ajudar... Me dei conta de que poderia ter sido mais eficiente, nas diversas ocasiões em que me envolvi em guerra, tentando promover a paz. Então, lamentei oportunidades perdidas devido à opções menos favoráveis. Mas Deus me confortou, ao me fazer contemplar que Sua graça sempre me sustentou e Seu amor sempre me aconchegou. Sim, ao olhar sobre os ombros, percebi que dias infelizes foram sucedidos por dias promissores; pois o Senhor sempre esteve comigo; me conduzindo em segurança por vales sombrios, desertos escaldantes e mares revoltos. Enfim, constatei que de quando em vez - sem deixar de olhar em frente - todos devemos dar uma olhada sobre os ombros.
 
E as lições não terminaram! Como sempre digo: Sei que não sou um homem de oração; mas, sou um homem que ora. E qualquer pessoa que ora - mesmo insignificante como eu - recebe de Deus silêncio que acalma ou resposta que alenta. Assim, ainda orando, não me detive em olhar o passado; pois Deus me fez olhar sobre as nuvens, além das montanhas mais elevadas. Então, pude ver que o fim será melhor que o começo; pois, dias melhores virão, sobre as asas do vento do Espírito, trazendo reta justiça e paz verdadeira àqueles que esperam tão somente no Senhor. É verdade! Ao olhar sobre as nuvens, fui brindado com a certeza de que o presente de lutas será sucedido pelo futuro de glória, reservado por Deus aos vencedores fiéis; e, que, ao final de tudo aquilo que se vê e que se sente; o cristão verdadeiro irá desfrutar do conforto e paz que a presença do Deus eterno lhe dará eternamente.
 
E em meio da tudo isso, percebo que é essencial mantermos os olhos e o coração na Palavra de Deus:
 
"E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção. Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória."
(1 Coríntios 15.50-54).
 
Estou convencido deque ela tem o poder de corrigir, instruir e conduzir a nossa vida.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário