quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Encanto da serpente


Venho nesta madrugada perante a Tua face, querido Pai celeste! Mediante a voz do Teu Espírito, pude me antecipar à alva e me curvar no lugar de oração. Sinto conforto em saber que Tu me ouves e me respondes; mesmo quando não consigo entender perfeitamente o Teu querer para minha frágil vida. Preciso de Ti, querido Senhor; mais do que qualquer outra coisa que, porventura, me traga algum prazer e conforto. Sei o quanto o Mal me espreita, procurando me ferir com o ferrete da escravidão. Ainda bem que tenho Tua proteção; pois, caso contrário, o estigma da maldade já teria marcado o meu pequeno ser... Como tem marcado tantas vidas preciosas que conheço ou de quem ouvi falar; tornando sua vida moral e familiar em um verdadeiro inferno.
 
Sei muito bem que não é tão fácil distinguir - do Mal - sua aproximação. E que somente investido de discernimento, serei capaz de perceber sua presença e armadilha. Aprendi contigo, Deus de amor, que nem sempre um dedo em riste ou mesmo um semblante carregado representa perigo; assim como, um rosto afável e abraço aconchegante não é garantia de boa intenção e vera amizade. Daí a necessidade que tenho de obter discernimento. Ensina-me a lidar com o encanto da Serpente, não me deixando enganar por sua voz sedutora; tal e qual aconteceu com Adão, que não se deu conta da proximidade do Mal travestido em serpente e manifesto na gentileza de Eva; ao lhe apresentar um fruto contaminado, embora, de boa aparência e irresistível sabor.
 
Em se tratando de advertência, este texto é de especial relevância nos dias de hoje:
 
"Quisera eu me suportásseis um pouco na minha loucura! Suportai-me, porém, ainda. Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo. Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis. Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos. E, se sou rude na palavra, não o sou contudo na ciência; mas já em todas as coisas nos temos feito conhecer totalmente entre vós."
(2 Coríntios 11.2-6).
 
É importante sabermos que a Bíblia contém soro anti-ofídico para o veneno da serpente!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário