sábado, 25 de janeiro de 2014

O dia de hoje


Hoje consegui uma vez mais me antecipar à alva; e entoei esta canção de louvor enquanto orava ao Pai: "Sim, eu sei Senhor que Tu és soberano; tens os teus caminhos, tens teus próprios planos. Venho pois, a cada dia; venho cheio de alegria e me coloco em tuas mãos; pois és fiel. Sim, eu sei Senhor, que tu és poderoso; és um Deus tremendo, Pai de amor bondoso! Venho, pois, a cada dia; venho cheio de alegria e me coloco em tuas mãos, pois és fiel!" E, enquanto louvava, entendia em meu íntimo que não há como vencer sem considerar que o dia de ontem sepultou as oportunidades que não aproveitamos; e, que o dia de amanhã é mais incerto do que muitas incertezas da vida; mas, que o dia de hoje é a nossa grande chance de concretizar sonhos, fazer o bem, executar tarefas justas e perseverar no Senhor.
 
Enquanto eu refletia sobre a importância do dia de hoje; Senti necessidade de pedir três coisas ao Deus eterno: 1. Que ele me ensine a contar os meus dias, para que eu seja sábio; e sempre saiba que um dia perdido pode definir minha sorte amanhã. 2. Que me ajude a guardar a minha fé nos valores que fazem dela fé salvadora, antes de se tornar fé eficaz; e sempre saiba que existe o risco de vela se diluir com as crenças sem proveito e sem sentido, tão em voga nos dias de hoje. 3. Que me ajude a andar no Seu caminho; pois, sendo ele invisível aos olhos, sempre existe o risco de perder o rumo sem me dar conta, distraído com algum novo conceito ou influência; podendo enveredar por algum atalho; dentre os que são abertos pelas crenças dos homens, em coisas vás e descabidas. Me coloco em Tuas mãos, Senhor!
 
Tenho aprendido na Bíblia, que, existem valores que precisam ser preservados a qualquer custo:
 
"Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas."
(Apocalipse 3.10-13)
 
Guardados como tesouro em vaso de barro, para a glória de Deus!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário