sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Nos dias de Noé

Foto: Meu Deus! tenho observado o enorme leque de opiniões existentes, sobre o que é de fato Te servir e andar conTigo. Sempre me causa angustia os extremos existentes entre opiniões conflitantes, sobre o que é de fato ser testemunha de Cristo. Ainda bem que nossa crença é tolerante - diferente do islamismo - pois aquilo que alguns fazem, enquanto crentes, poderia gerar uma verdadeira guerra religiosa entre os que se dizem irmãos. Mas... É bom que seja assim; pois o juízo do qual ninguém pode fugir - no qual as opiniões não absolvem - está prestes a se revelar. E ali, nem o que procura orar e viver corretamente estará imune, caso não esteja firmado na Verdade.

Meu Pai! As divergências são tão grandes - alguns contra e outros a favor de um relacionamento mais cordial com o mundo - que os limites outrora demarcados começam a se apagar; dando lugar a uma espécie de "terra de ninguém", onde muitos que se dizem crentes, se sentem no direito de fazer qualquer coisa sem consequência, por mais loucas que sejam suas atitudes. Então, meu amado Senhor; eu suplico que me guarde de ser levado na esteira desta confusão; e de ser enganado por novos conceitos que vão sendo impostos por uma consciência cristã sem filtro, ávida por liberdade e diversão em meio à fé. Livra-me do fim infeliz dos "sinceros" incautos nos dias de Noé.

Meu Senhor! Quero buscar primeiro o Teu reino e sua justiça e fechar olhos e ouvidos aos apelos insistentes de um mundo que hoje tenta me atrair; para depois me esmagar. Não é de hoje, tenho percebido que este mundo deseja se iluminar com nossa Luz; mas, repudia o Caminho que seguimos. Portanto, Pai! tenho aprendido que o mundo se torna menos perigoso quando nos despreza e persegue; do que quando nos aplaude e abraça. Infelizmente, este mundo nunca deixou de ser Sodoma; todavia, Tua igreja não precisa personificar Laodicéia; pois, ela tem o direito de fazer uma melhor escolha. E Filadélfia será - hoje e sempre - o melhor perfil a ser por ela adotado.

Meu Deus! Tenho observado o enorme leque de opiniões existentes, sobre o que é de fato Te servir e andar conTigo. Sempre me causa angustia os extremos existentes entre opiniões conflitantes, sobre o que é de fato ser testemunha de Cristo. Ainda bem que nossa crença é tolerante - diferente do islamismo - pois aquilo que alguns fazem, enquanto crentes, poderia gerar uma verdadeira guerra religiosa entre os que se dizem irmãos. Mas... É bom que seja assim; pois o juízo do qual ninguém pode fugir - no qual as opiniões não absolvem - está prestes a se revelar. E ali, nem o que procura orar e viver corretamente estará imune, caso não esteja firmado na Verdade.
 
Meu Pai! As divergências são tão grandes - alguns contra e outros a favor de um relacionamento mais cordial com o mundo - que os limites outrora demarcados começam a se apagar; dando lugar a uma espécie de "terra de ninguém", onde muitos que se dizem crentes, se sentem no direito de fazer qualquer coisa sem consequência, por mais loucas que sejam suas atitudes. Então, meu amado Senhor; eu suplico que me guarde de ser levado na esteira desta confusão; e de ser enganado por novos conceitos que vão sendo impostos por uma consciência cristã sem filtro, ávida por liberdade e diversão em meio à fé. Livra-me do fim infeliz dos "sinceros" incautos nos dias de Noé.
 
Meu Senhor! Quero buscar primeiro o Teu reino e sua justiça e fechar olhos e ouvidos aos apelos insistentes de um mundo que hoje tenta me atrair; para depois me esmagar. Não é de hoje, tenho percebido que este mundo deseja se iluminar com nossa Luz; mas, repudia o Caminho que seguimos. Portanto, Pai! Tenho aprendido que o mundo se torna menos perigoso quando nos despreza e persegue; do que quando nos aplaude e abraça. Infelizmente, este mundo nunca deixou de ser Sodoma; todavia, Tua igreja não precisa personificar Laodicéia; pois, ela tem o direito de fazer uma melhor escolha. E Filadélfia será - hoje e sempre - o melhor perfil a ser por ela adotado.
 
Precisamos procurar entender entender melhor esta advertência de Jesus
 
"Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda. Isto vos mando: Que vos ameis uns aos outros. Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim. Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu SENHOR. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou."
(João 15.14-21)
 
Creio nunca ter havido tanta necessidade de vigilância e discernimento como em nossos dias!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário