sábado, 28 de dezembro de 2013

Enquanto eu Te adoro


Passadas as celebrações do natal; venho em Tua presença, querido Pai. Sei que não oro como devia, nem sou um perfeito adorador; mas, ao menos, consigo orar e adorar à Ti em uma medida que me dá conforto, segurança e paz. Sei também que não sou o melhor dos filhos ou o melhor dos servos. No entanto, hoje o Teu Espírito me fez saber que não é o fato de nos autoproclamarmos Teus filhos e Teus servos que nos dá este "status"; pois, Teu filho é aquele a quem adotas e Teu servo aquele a quem nomeias. E nessa condição, são livres para exercer o direito de filho e de servo como mais lhes aprouver; sendo inevitável o acerto de contas conTigo, ao final de tudo. Obrigado, Senhor; por poder entender estas coisas!
 
Enquanto eu Te adoro; sou advertido por minha consciência que meu nível de adoração podia ser bem melhor; então, sinto lamento por aqueles que não conseguem se curvar e adorar a Ti, nem mesmo em um nível básico como o meu. E este meu sentimento se deve ao fato do Teu Espírito também ter me feito ver que adoração é atitude inerente à própria existência; e que todo ser que respira - racional ou não - deve ao Senhor este tributo. Que pena, muitos não se darem conta disso; antes, pelo contrário, gastam tempo tentando descobrir, nas Escrituras, algum ponto que confirme suas vás convicções; e, ainda pior, existem aqueles que tentam a todo custo provar Tua inexistência. Obrigado, Senhor; pela fé que uma vez me foi dada!
 
Para entendermos a importância da adoração é só atentarmos para estas palavras de Jesus:
 
"Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."
(João 4.19-24).
 
Creio que elas dizem mais sobre adoração; do que tudo aquilo que já escreveram sobre ela.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário