terça-feira, 5 de novembro de 2013

Vigiemos, irmãos


Dias atrás, repassei a uma mensagem enviada por uma irmã - sobre a brincadeira da girafa. Na ocasião, achei importante refletirmos sobre a mesma. Nem tanto pelo seu conteúdo; mas, devido ao hábito que cresce entre nós; de adotarmos propostas veiculadas pela grande rede; sem ao menos nos preocuparmos em conhecer seus objetivos. A título de exemplo: O dia 31 de outubro é considerado por muitos como o dia das bruxas; existindo até uma festa pagã alusiva a esta data. E temo pela tendência de crentes participarem de tais eventos, com a alegação de que "não tem nada a ver; de que é só uma festa, uma brincadeira". Todavia, certas brincadeiras podem ser perigosas ou fatais; dando legalidade ao mal e abrindo brecha à ação de demônios na vida familiar daqueles que vivem um cristianismo superficial.
 
Não ignoro o fato de que temos bons crentes - dirigidos pelo Espírito - sempre prontos a crivar as novidades que aparecem. No entanto, a grande maioria dos cristãos, tem como hábito seguir tendências nem sempre confiáveis ou recomendáveis. Devo aqui dizer, que admiro a ousadia de alguns crentes; em taxar algumas vozes de advertência que surgem na rede, como se fossem exagero ou loucura. Todavia, aprendemos nas Escrituras que a loucura de um profeta não invalida sua mensagem. Não quero com isto dizer que o profeta - para ter que se autêntico - precisa ser louco. Quero, sim, dizer que o fato de uma declaração parecer absurda não quer dizer que seja irrelevante. Acredito que, em casos assim, precisamos seguir a recomendação da Palavra de Deus: "Examinai tudo. Retende o bem." (I Tes. 5.21).
 
A bem da verdade; se nos habituarmos a atender cegamente às propostas da grande rede, poderemos cair em "pegadinhas" desagradáveis; chegando até a compartilhar mentira e até "simpatias"; ou, mesmo, cair em alguma armadilha ocultista de aparência inocente. Repito: O perigo não reside em nossa boa fé ao examinarmos tudo; mas, em nossa incapacidade de reter apenas o bem; seguindo a tendência crescente de muitos bons crentes que usam o recurso da internet. Afinal de contas, a cândida aparência de uma "girafinha" ou de uma "bruxinha", de uma "fadinha", de um "duendezinho", de um "papai noel" e até de um "anjinho iluminado", pode camuflar demônios. Não devemos ignorar os ardis de Satã; pois, em seu objetivo de enganar, ele é capaz de se apresentar como anjo de luz. Vigiemos, irmãos!
 
Jamais devemos tomar qualquer atitude ou seguir qualquer moda ou tendência, sem antes atentar para os ensinos e advertências da Palavra de Deus; esta por exemplo: "Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele? Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam." (1 Cor. 10.21-23). Não é de hoje, o povo de Deus perde o rumo, devido à falta de conhecimento das Escrituras. Conhecer a Palavra traz libertação; suas advertências podem nos livrar de graves danos morais e espirituais.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário