quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Seguro no lugar de oração


Pai, sinto necessidade de continuar orando; pois, sei que os dias de hoje são perigosos e enganosos. Não há como vencer o mal de cada dia sem estar aos Teus pés. As vezes, sinto enorme necessidade de me refugiar em Ti, do mesmo modo como Teu servo Davi; que, em meio aos conflitos que o cercavam, chegou a pedir que o Senhor o levasse para uma alta montanha. Percebo que o mundo enlouquece e nem se dá conta de quão grave é o seu estado. No entanto, o pior mesmo e ver filhos teus sendo desencaminhados por Satã; sem se darem conta de que caminham sem rumo, distanciando-se cada vez mais do Caminho eterno. As vezes, fico sem saber se sofremos mais quando não temos olhos de ver; ou, então, quando vemos a ruína em que alguns amigos se encontram, sem nada podermos fazer.
 
Então, me encontro conTigo; e aprendo sobre a arte de orar; sobre a eficácia da oração chorosa e gemida. Obrigado, Pai, por poder estar aos Teus pés! E também por saber que não existe posição alguma neste mundo que nos garanta êxito nos embates da vida; ou que compense a perda de valores eternos que perduram muito além do brilho da fama e do giro da roda da fortuna; a não ser a posição de rendição diante do Senhor. Pois este é o lugar em que o mal não consegue nos esmagar, nem Satã consegue nos corromper. Sinto-me seguro no lugar de oração; embora não me sinta imune ao assédio do mal sempre presente. No entanto, só em saber que não preciso me preocupar com o dia de amanhã e que o mal de cada dia pode ser resistido e vencido; isso já me traz grande conforto. Obrigado, Pai!
 
Sinto-me bem ao ler este texto das Escrituras: "Faze-me justiça, ó Deus, e pleiteia a minha causa contra a nação ímpia. Livra-me do homem fraudulento e injusto. Pois tu és o Deus da minha fortaleza; por que me rejeitas? Por que ando lamentando por causa da opressão do inimigo? Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem e me levem ao teu santo monte, e aos teus tabernáculos. Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria, e com harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu. Por que estás abatida, ó minha alma? E por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face e Deus meu." (Salmo 43.1-5). Os tempos mudam e os valentes de Deus também; mas Deus permanece o mesmo, ontem, hoje, eternamente.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário