segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Questão de sobrevivência


Vai longe o tempo em que tomei a decisão de procurar me manter sempre próximo do lugar de oração, para não ter facilitado o acesso para me curvar diante do Pai eterno. E hoje, aqui em Parauapebas, já estive prostrado aos pés do Senhor; buscando graça e virtude do céu, para poder continuar minha jornada de peregrino das boas novas. No entanto, entendo que não devemos buscar a presença de Deus, apenas para cumprir alguma missão que exija unção ou, então, simplesmente quando der vontade. Afinal de contas, buscar a Deus não é apenas uma questão de capacitação... Mas, sobretudo, de sobrevivência!
 
Ontem a noite, no culto de ação de graças pelos 24 anos de existência da IMW de Parauapebas, o templo estava repleto (inclusive alguns irmãos da IMW de Marabá; e, dentre eles, o Pastor Ernane e sua esposa Nelly). Penso ser fato inegável que o Pastor Joel Tavella e sua esposa Ana Emília, estão levando esta igreja a viver um tempo de edificação e visível crescimento. Eu acredito que um obreiro consciente de suas responsabilidades - tanto para com Deus, como para com os homens - pode contribuir decisivamente para mudar a história de uma igreja ou mesmo de uma cidade. E penso que isto esteja acontecendo aqui!
 
Enquanto isso, minha querida esposa Maria Célia vinha de Colinas do Tocantins, em ônibus precário; viajando em trecho de 500 km (parte estrada de terra) por cerca de quinze horas, para chegar em tempo para o culto. Chegando pouco antes do encerramento, foi até à casa pastoral, ao fundo; tomou um banho rápido e conseguiu chegar a tempo de dar uma breve saudação e fazer uma oração. Louvo a Deus pela mulher que Ele, em sua infinita sabedoria, colocou ao meu lado. Acredito que não seria o homem que sou, se não tivesse a mulher que tenho comigo. Obrigado, Senhor, por esta jóia rara que me deste!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário