domingo, 18 de agosto de 2013

O Senhor me fez assim


Pai de amor; nestes últimos dias, tenho sido afligido por males físicos que raramente sofro. Ainda bem que pude me erguer para me curvar diante de Ti! Enquanto eu Te busco, sinto o peso do mal que temporariamente me abate. Ainda bem que são muitas as coisas que me ligam ao céu; e, são poucas as coisas que me ligam à terra. No entanto, em ocasiões como esta, sou levado a fazer uma revisão de vida e de ministério. Sei que minha conduta, por si só, não pode me salvar; no entanto, conheço a Palavra o suficiente para saber que atitudes minhas podem por em risco a minha vida futura. Portanto, não devo me descuidar em momento algum! E não devo, de modo algum, abusar da graça que me foi concedida em Cristo! Sou Teu filho tão somente por Teu amor; porque o Senhor me fez assim!
 
Existem dias, em que me sinto bem menor e mais fraco do que realmente sou. Não sei como explicar esta sensação; mas, sei que é um sentimento comum na vida daqueles que desejam e procuram andar contigo. Enquanto eu oro, penso em meus anos vividos como Bispo, Pastor, Marido e Pai; enfim como ser humano. E me sinto bem! Sempre entendi que devia amar, compreender e respeitar minha família e as pessoas. Jamais procurei ver naqueles que me afligem ou maltratam, um inimigo. Até porque - na relação de causa e efeito - eles são tão vítimas quanto eu, do ódio de Satã. Não tenho o menor arrependimento por ter ajudado a quem não me queria bem; ou por ter dado um pedaço de pão a quem que me tinha como inimigo. Devo servir! Sou assim, porque o Senhor me fez assim!
 
Pai eterno, não sei se os meus dias por aqui se reduzem a semanas, meses ou anos. Afinal de contas, como conhecer o futuro, a menos que o Senhor o queira revelar? Todavia, não tenho a menor dúvida quanto ao fato de que tenho a graça do Senhor a meu favor. Sei também que, por mais difíceis que sejam os dias por vir, eles são apenas um conto ligeiro ante a eternidade que se encontra logo ali, ao dobrar da última curva da vida. Lamento muito, quando vejo homens que - em Teu Nome - tomam posições arbitrárias; usando o poder que receberam de modo impróprio. Agindo com arrogância e tirania, humilhando o fraco; fragilizando ainda mais as suas débeis defesas. Quanto a mim, sei o quanto preciso ser manso e humilde, pois, sou simplesmente servo; porque o Senhor me fez assim!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário