domingo, 25 de agosto de 2013

Exílio temporário


Que bom é poder estar em Tua presença nesta manhã, ó Pai de amor! E venho cheio de gratidão a ti, pelo dom da vida; pelo privilégio de existir. estou ciente de que isso eu não devo apenas aos meus pais; àquele seu momento de paixão que me trouxe à existência. Também sou grato por conhecer a minha origem e o meu destino; por estar em um mundo - meu exílio temporário - do qual não faço parte; pois sou cidadão de um mundo distante, chamado céu. Sinto indescritível prazer por saber que não me situo entre os que se deixam tanger pelos ídolos e demônios que inflamam os homens nas mais abjetas paixões. E sei que não devo isso a mim mesmo; mas, à graça de Jesus que me deu uma nova natureza!
 
Entendo com clareza, quando preciso passar por provações. Não as vejo como sintomas de uma causa provável... Mas, como circunstância natural reservada aos que transitam por aqui; sejamos nos quem formos. todos precisam saber que aflições do mundo fazem parte da vida; no entanto, somente os Teus verdadeiros filhos - aqueles que são nascidos da água e do Espírito - conseguem saber isso melhor do que ninguém. Sou grato a Ti, pela família que me deste e pelos amigos que puseste ao meu lado; sei que eles são de inestimável valor em qualquer tempo. Admito que tenho muitas coisas justas e boas nesta vida; mas... Estou convencido de que são poucas as coisas que me fazem feliz neste mundo.
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário