domingo, 30 de junho de 2013

Sou um filho feliz


Eterno Deus e Pai; conforme tem acontecido algumas vezes ao longo deste mês, venho me estender no lugar de oração bem antes do horário habitual. Creio que tens um propósito para esta medida. As vezes me sinto assustado e confuso com tudo aquilo que vejo a minha volta. Sei que os conceitos e as circunstâncias exercem peso de influência em nosso modo de pensar e de agir. Creio que Abraão parou muitas vezes - ao longo da caminhada - para lidar com seus medos e conflitos. Moisés, teu servo, assustou-se com a visão da sarça e sentiu-se confuso com a Palavra revelada. Sinto que, as vezes, a própria verdade me confunde; mas... Isso não me incomoda; pois, sempre soube que a verdade é tão vasta e tão profunda que jamais a conhecerei inteiramente. O importante é a convicção que tenho, de que a mentira já não me engana mais.

Percebo, Pai, que vivemos dias de tristeza e sofrimento em toda parte. Gritos de dor e de imprecações ressoam por toda parte. Vejo que o mundo está em crescente desespero; e sei que existem razões de sobra para isso. Mas, de uma coisa estou certo: Não existe prazer maior neste mundo do que estar assim, prostrado aos Teus pés, sob Tua proteção. Não há meios de evitar tão agradável emoção que se transforma em especial alegria. E esta Alegria não se compara a nada que eu já tenha experimentado por aqui. Alegria sem ressaca, sem dor, sem encrenca; diferente da alegria que este mundo costuma oferecer. Assim como estou - em Tua presença - não consigo conter o riso e as lágrimas. Ainda bem que consigo falar contigo em outras línguas! Estou alegre e sei que a alegria por estar diante de Ti, me satisfaz e me fortalece. Sou um filho feliz!
 
Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário